Armadale espera licença para projeto de grafite na Tanzânia

A Armadale Capital do Reino Unido anunciou este mês que apresentou estudo de impacto ambiental e social ao Conselho Nacional de Gestão Ambiental (NEMC) da Tanzânia. A Armadale está desenvolvendo o projeto de grafite Mahenge no sul daquele país.

O conselho vai realizar uma visita de campo neste mês e é uma das etapas finais antes da a concessão da licença ambiental, que antecede a concessão da licença de lavra. Outros componentes do processo de Licença de Mineração na Tanzânia agora incluem um Plano de Conteúdo Local, um Plano de Recursos Humanos, uma Estrutura de Reassentamento e Planos de Mina.

A Armadale Capital divulgou um estudo de viabilidade definitivo em março de 2020 para o projeto Mahenge Liandu, sugerindo 60 ktpa de produção de concentrado de grafite para os primeiros três anos, com base em 0,4-0,5 Mtpa de ROM, com um possível Estágio 2 a 80 ktpa. Em junho de 2020, ela lançou atualização para este estudo com Estágio 2 revisado, para atingir 109 ktpa.

Fonte: Roskill

Deixe uma resposta