Largo Resources produz 35% a mais no 1º trimestre em relação a 2019

A produção de vanádio em Maracás, na Bahia, cresceu 35% no primeiro trimestre de 2020, em relação ao mesmo período de 2019. As informações são do relatório de produção emitido na última semana pela Largo Resources. O crescimento vai na contramão da média do setor mineral brasileiro, que recuou 17% neste início de ano. Única mineradora de vanádio da América Latina, a Largo assinou contrato de exploração com a Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) e opera em Maracás desde 2014.

De janeiro a março deste ano, a mina de maracás produziu 2.800 toneladas de pentóxido de vanádio. Segundo o presidente e CEO da Largo, Paulo Misk, a empresa obteve este resultado mesmo com imprevistos. “Nós tivemos algumas paradas pela formação de pontos de calor no material refratário do nosso forno.

A implementação das correções para impedir este problema está prevista para ocorrer na segunda metade do ano”. Diz Misk no relatório. Segundo Misk, a empresa está atenta e fazendo a sua parte para impedir a disseminação do Covid-19. “Nossa empresa comprou  e doou para o município de Maracás aproximadamente 6 mil testes e quatro respiradores. Também foram doadas 4500 cestas básicas”, afirma o presidente da empresa.

Fonte: CBPM

Deixe uma resposta