Cobalto sofre impacto com a pandemia

À medida que a covid-19 avançou no mundo, várias operações produtoras de cobalto foram temporariamente fechadas para manutenção, desde março.

Até agora, há registro de fechamento de 21 operações como resultado da pandemia, incluindo Bay de Voisey, da Vale, e a Sudbury, da Glencore, no Canadá; Ambatovy em Madagascar; Coral Bay e Taganito nas Filipinas; e CTT em Marrocos.

O impacto pode ser mais significativo na África, uma região importante produtora de cobalto, onde a epidemia ainda se encontra em seus estágios iniciais.

Os mercados já demonstraram preocupação com o anúncio da África do Sul de interrupção de operações por cinco semanas, devido a testes positivos para o COVID-19 em locais onde abrigam muitas das principais operações de cobalto, como Katanga da Glencore, RTR da ERG e Etoile da Chemaf.

O cobalto extraído na África é enviado principalmente para a China para refino adicional, normalmente via porto de Durban.

No entanto, devido ao fechamento generalizado na África do Sul, a maioria dos embarques agora está sendo desviada para outros portos vizinhos, como Maputo, em Moçambique, ou Dar es Salaam, na Tanzânia, dificultando ainda mais o transporte do minério.

Fonte: Roskill

Deixe uma resposta