CBA conclui processo de aquisição da Arconic em Itapissuma

A Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) iniciou a integração da operação da Arconic, localizada em Itapissuma (PE), após a conclusão da compra e transferência do controle, no valor de US$ 50 milhões. O acordo entre as empresas foi aprovado, sem restrições, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) em dezembro de 2019.

“Esta aquisição é estratégica para nós e nos remete a uma posição mais competitiva no mercado do alumínio, especialmente nas Américas, agregando mais valor e oportunidades aos nossos clientes “, afirma Ricardo Carvalho, CEO da CBA.

Com uma capacidade produtiva de 50 mil toneladas/ano entre folhas e chapas de alumínio, a fábrica localizada no nordeste brasileiro irá complementar a linha de produtos laminados da CBA, contribuindo para melhorar a competitividade da indústria nacional frente aos produtos importados.

Nos próximos 100 dias, a CBA promoverá a integração dos negócios. Nesta fase, a companhia irá desenvolver as potencialidades das sinergias logísticas, industriais e operacionais entre a fábrica de Itapissuma e a de Alumínio (SP), avaliando em profundidade as oportunidades de eficiência em geral.

“A integração ocorrerá gradativamente, envolvendo empregados, fornecedores e clientes, valorizando e respeitando as pessoas, a diversidade de culturas e ideias, construindo uma base sólida para crescimentos futuros”, explica Carvalho.

Com a aquisição da fábrica de Itapissuma, a capacidade total da CBA para a produção de folhas, chapas e extrudados passa a ser de 220 mil toneladas/ano. Além disso, a empresa passa a ter em seu portfólio 12 operações no Brasil, incluindo seu escritório administrativo, minerações, fábricas de produção de alumínio primário e produtos transformados, fábrica de reciclagem (Metalex) e centro de distribuição; além das operações do negócio de níquel.

Deixe uma resposta