Alexsandra Miranda Lima, Chefe Departamento Desenvolvimento Organizacional da Kinross, concorre na premiação com o projeto “Programa Qualificação Operador Mantenedor”.

1. O que motivou apresentar um projeto para concorrer 21° Prêmio de Excelência da Indústria Minero Metalúrgico Brasileira?

A indústria Minero Metalúrgica brasileira precisa cada vez mais se desafiar para ser mais produtiva, reduzir custos e motivar pessoas a trabalharem nesse segmento. O Programa do Operador Mantenedor é uma resposta inteligente a esse cenário. Incentivar o desenvolvimento dos nossos empregados também é uma forma de além de oferecer oportunidades e qualifica-los, agregar valor ao negócio. Todavia traz riscos que precisam ser mitigados através de um processo que integra equipe de treinamento, operação, manutenção, jurídico, etc. Compartilhar esse processo com outras empresas poderá ajudá-las a encurtar a curva de aprendizado e colher os benefícios do programa em máxima performance e mais rapidamente.

2. Qual a importância profissional de desenvolver projetos na mina e na planta para a mineradora na qual trabalha?

As empresas valorizam profissionais que são capazes de não somente apontar problemas, mas de estruturar soluções e implementá-las com baixo custo e em tempo razoável. Profissionais mais autônomos nas tomadas de decisões, aumentam a agilidade e eficiência no processo. Os projetos bem-sucedidos irão permitir um ambiente de trabalho mais seguro, um processo produtivo mais sustentável e incrementos no fluxo de caixa da empresa. Ademais, a entrega bem-sucedida de projetos é a oportunidade do desenvolvimento na carreira e contribuímos para o crescimento e desenvolvimento interno, com equipe mais engajada e focada em resultados.

3. Como avalia trocar experiências em um evento de apresentação de projetos realizados pelas mineradoras?

A evolução da sociedade, seja organizada em um ambiente acadêmico, profissional ou comunitário, está pautada na transferência e perpetuação do conhecimento gerado. Não obstante, a mineração é um segmento que, talvez pela localização nem sempre próxima a grandes centros urbanos, transfere pouco conhecimento entre pares. O evento de apresentação de projetos é uma resposta a esse cenário menos propenso ao intercâmbio de experiências. Os benefícios e lições aprendidas compartilhados agregarão ainda mais valor ao desenvolvimento dos próximos projetos e consequentemente, ao crescimento dos empregados e maior produtividade, eficiência e competitividade no setor. Além de ser uma nova atividade que aumentará a empregabilidade dos profissionais qualificados, possibilitando atuar em novas frentes de trabalho, sendo este o legado a qual a mineração deve se responsabilizar junto à comunidade em que está presente.

Deixe uma resposta