Metais básicos operam de modo misto; cobre lidera ganhos

Os metais básicos operam de modo misto na London Metals Exchange (LME) nesta sexta-feira; traders cobrem algumas posições descobertas diante das perspectivas de mais problemas no mercado de crédito, disseram traders e analistas.

Às 8h43 (de Brasília), o cobre liderava os ganhos na LME e subiam 1% ante os US$ 7.269 por tonelada métrica de ontem. O estanho avançava 0,5%, para US$ 16.375 por tonelada métrica e o chumbo subia 0,2%, para US$ 2.575 por tonelada métrica. Já o níquel e o zinco caíam 1,4% cada um para US$ 28.300 por tonelada métrica e US$ 2.405 por tonelada métrica, respectivamente; o alumínio declinava 0,4%, para US$ 2.480 por tonelada métrica. O dólar mais fraco dá sustentação ao complexo de metais, depois que o presidente do Fed, Ben Bernanke, sugeriu em discurso que a autoridade monetária dos EUA pode cortar novamente os juros. O Comitê de Mercado Aberto (Fomc) do Fed reúne-se nos dias 29 e 30 de janeiro. Bernanke afirmou que as perspectivas econômicas para os EUA em 2008 “pioraram” e que os “riscos de recuo do crescimento ficaram mais pronunciados”. Bernanke disse ainda que o Fed está “pronto para tomar substantivas ações extras, se necessárias, para sustentar o crescimento e fornecer garantia adequada contra os riscos de queda”. Enquanto isso, vários bancos parecem sofrer novos desgastes ainda por conta da crise nas hipotecas subprime (alto risco). De acordo com reportagem do jornal “The New York Times”, o Merrill Lynch pode registrar baixa contábil de até US$ 15 bilhões. Após uma semana forte para os metais em geral, e em especial para o cobre, espera-se consolidação, segundo Will Adams, da BaseMetals.
Fonte: Padrão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *