Conexpo aposta no potencial dos setores de construção e mineração da América Latina

Versão latino-americana da feira aconteceu em Santiago e reuniu novidades dos fabricantes de máquinas e equipamentos

Pela primeira vez na América Latina, a Conexpo, organizada pela Association of Equipment Manufacturers (AEM) e que tradicionalmente acontece em Las Vegas (EUA), reuniu mais de 32 mil pessoas entre os dias 21 a 24 de outubro em Santigo, no Chile, sendo o público formado por profissionais ligados aos setores de construção e mineração provenientes em sua maioria do Chile, Argentina, Brasil, Peru, Colômbia e Bolívia.

“Estamos muito contentes com a reação positiva que teve nossa exposição. Nossos fabricantes entendem as oportunidades de negócio contínuas na região e no Chile como líder”, Paul Puissegur, Diretor da Feira Conexpo Latin America.

Em paralelo a exibição, composta por mais de 300 empresas e com pavilhões exclusivos da China, Alemanha, Itália, Reino Unido e América do Norte, foi realizado um programa de atualização profissional, composto por seis seminários sobre as melhores técnicas do setor. O evento ocorreu em conjunto com as feiras Edifica e ExpoHormigón, o que impulsionou a sua visitação.

“A Associação de Fabricantes de Equipamentos (AEM) tem uma longa trajetória de compromisso com a América Latina com o propósito de avançar no desenvolvimento de negócios e na cooperação, temos o privilégio de trabalhar em conjunto com as organizações líderes no Chile, e em toda a região”, afirmou Dennis Slater, presidente da AEM, Dennis Slater.

Nova versão de plataforma de lança

A JLG levou à Conexpo a redesenhada plataforma de lança 450AJ da JLG. Com capacidades de até 454 kg, o equipamento permite aos operadores levar mais ferramentas e suprimentos ao local de trabalho, o que pode aumentar a produtividade. Esta plataforma utiliza até 40% menos mangueiras hidráulicas e o posicionamento desses componentes foi otimizado, comparado aos modelos anteriores. Segundo a empresa, isto reduz o número de pontos de vazamento potenciais e minimiza manutenções.

A empresa apresentou também o manipulador telescópico 4017RS com especificação para locação. Caracterizada pela sua simplicidade, a cabine da máquina inclui um joystick único, possui visibilidade melhorada e um assento com suspensão mecânica, incrementando o conforto e produtividade. Um dos atrativos é que a cabine pode ser lavada com lavadora de pressão antes de ser locada para outro cliente.

A manutenção é simplificada devido ao fácil acesso a todos os componentes do motor. O comprovado trem de força do manipulador telescópico, que conta com eixos e transmissão Dana e motor Deutz e a tecnologia da lança que utiliza o desenho de caixa de quatro chapas, também contribuem para a confiabilidade da máquina. O 4017RS apresenta 4.000 kg de capacidade máxima de elevação e 17,10 m de altura máxima de elevação. Na feira, a empresa destacou ainda a tesoura elétrica 1932RS/6RS e a lança compacta sobre esteiras X600AJ.

Escavadeira de grande porte

A Volvo Construction Equipment lançou durante a feira a EC750DL, a escavadeira de maior capacidade da marca. A máquina tem um peso operacional de 72,7 toneladas, superior ao da versão anterior, de 69 toneladas. A capacidade da caçamba da EC750DL é 10% superior, passando dos 4 m³ da versão passada para os atuais 4,5 m³. A potência do motor subiu 11%, assim como a potência hidráulica cresceu 10%. A maior potência hidráulica contribuiu para proporcionar um aumento de 3% na vazão hidráulica, garantindo maior velocidade nos ciclos e também uma elevação de 9% na força de escavação. Outro importante avanço da máquina, de acordo com a empresa, é um aumento de 6% na força de tração, permitindo uma melhor performance em aclives e rampas.

No evento a empresa apresentou também sua nova escavadeira compacta sobre rodas EW60C. A máquina proporciona a vantagem de poder trabalhar em espaços restritos e rodar em vias públicas, entre um canteiro e outro, sem a necessidade de transporte adicional. Além disso, com linha hidráulica auxiliar (X1) standard de fábrica é possível utilizar diversos implementos, tais como martelo, perfuradoras, caçamba com inclinação lateral, entre outros.

De acordo com a empresa, em atividades de escavação, a EW60C pode ser até 25% mais rápida e consumir até 50% menos combustível que uma retroescavadeira, graças à sua menor necessidade de reposicionamento e possibilidade de trabalhar em espaços restritos. Sua amplitude de giro, quando rente à parede, é de 180º, condição que a torna três vezes mais versátil que uma retroescavadeira.

Equipamentos para a produção de concreto

A brasileira RCO apresentou suas soluções compactas para novos players do mercado de concreto. Entre elas, a central dosadora de concreto móvel Nomad D-20 e o silo aparafusado vertical com diâmetro de 3000 mm. Nos dois casos, a principal característica é a mobilidade. O silo, por exemplo, com montagem aparafusada permite que seja deslocado, rapidamente de uma obra a outra, diferenciando-se dos modelos montados com solda. Além disso, a logística para transporte destes novos equipamentos é reduzida, pois eles podem ser movimentados em contêineres. Já a Nomad D-20, com produtividade em 20 m³/h, pode substituir centrais dosadoras tradicionais. A linha de centrais dosadoras Nomad RCO ainda conta com modelos de produtividade de 30 e 40 m³/h. Nos últimos três anos, a empresa exportou três centrais dosadoras para a Bolívia: duas CDR-30 RS e uma CDR-60. Este ano foi feito um upgrade em um desses equipamentos, com a aplicação de um descarregador de Big Bag com balança.

Deixe uma resposta