Concentrado de enzimas biológicas controla poeira em mina no México

A mina de Cananea Cooper, de cobre, pertencente ao Grupo México, teve restrição de volume de produção e expansão pelos órgãos ambientais mexicanos até que controlasse a poeira em suspensão na planta.

As operações de mineração são executadas 24 horas por dia no local. A planta fica localizada em área de deserto, portanto seca, árida e quente, no estado de Sonora, no noroeste do México. A poeira poderia ser vista a muitas milhas de distância e percorria mais de 60 km.

Uma frota de três Caterpillar 797 fora de estrada e dois outros caminhões similares foram convertidos em carros-pipa de água para tentar controlar a geração de poeira.
Os caminhões-pipa adaptados funcionavam 24 horas por dia, sete dias por semana, e pulverizavam as vias de transporte de minério a cada 2 horas, mas ainda assim não conseguiam um controle de poeira satisfatório.

O mês de outono, mais quente e seco do que o verão, uma média de cerca de 8 milhões de litros de água por dia era usada para umedecer as estradas para evitar a poeira, sem conseguir diminuí-la por completo.

O protocolo de gerenciamento de poeira existente na época (por volta dos anos de 2013-2014) era aplicar 1 litro por m², para dar trafegabilidade a estrada em até 2 horas.
Devido à natureza do solo, a aplicação de mais de 1 litro por m² resultava em estradas escorregadias e na perda de tração de caminhões de transporte, o que era particularmente problemático em retas e curvas inclinadas.

A aplicação frequente, a cada 2 horas, de pequenas quantidades de água, em vez de aplicação menos frequente de grandes quantidades de água, era a única opção.
Uma vez aplicada a dose na água de um supressor de poeira a base de concentrado de enzimas biológicas capaz de reagir ao solo para dar-lhe nova estrutura e química, de nome Biovia, o problema de suspensão de poeira no ar foi resolvido, promovendo muito melhor trafegabilidade no local.

A dose do produto foi aplicada em apenas 2 litros por m² duas vezes por dia (uma vez a cada 12 horas). Nessa taxa de aplicação diária, o consumo de água foi reduzido em 60%.
Historicamente, mesmo quando a superfície da estrada estava molhada, a poeira era suspensa no ar das pilhas de terra e de aterro ao lado das estradas pelos caminhões fora de estrada em trânsito.

A aplicação do supressor de poeira Biova a esses aterros a cada 24 horas também eliminou esse problema.

Com o consumo de água reduzido em 60%, de 8 milhões de litros de água diários gastos para 3,2 milhões de litros diários, menos três caminhões-pipa foram ainda eliminados da função.

Para mais Informações Clique aqui!

Contato: rogerio@ecoideal.com.br

Deixe uma resposta