Anglo American promove ações educativas sobre a biodiversidade do Cerrado

Livros produzidos para o programa dão subsídio a professores no ensino da preservação ambiental

O projeto “A biodiversidade vai para a escola” é uma iniciativa inédita, que prevê a capacitação científica de professores para ensinar sobre a riqueza da fauna e flora do Cerrado e a distribuição gratuita de material didático para as escolas da região de Niquelândia e Barro Alto. Com o material em mãos, os mestres ganham uma ferramenta para fomentar a curiosidade e a discussão sobre a importância da conservação desse ecossistema para seus alunos.

Foram produzidos sete livros, que abordam plantas, peixes, insetos, répteis, anfíbios, aves e mamíferos. O programa “A biodiversidade vai para a escola” foi desenvolvido com linguagem descontraída, imagens e ilustrações, para facilitar o aprendizado e a conscientização do público infanto-juvenil acerca do ciclo da vida na região. O projeto é fruto de cinco anos de monitoramento da fauna e flora nas propriedades da Anglo American, nos municípios de Niquelandia e Barro Alto, em conjunto com a Universidade Federal de Goiás (UFG).

Segundo o Gerente de Desenvolvimento Sustentável Marcelo Galo, estas cartilhas vão permitir que os jovens conheçam a fauna e flora de onde vivem e entendam a importância da conservação e o uso consciente dos recursos naturais do Cerrado.

Em Niquelândia a capacitação já foi realizada com o curso “O cerrado e a biodiversidade local”, dirigido a professores dos 1ª e 2ª fases do ensino fundamental, realizado no final de março e começo de abril, no Cine Teatro da cidade. Participaram 87 professores, de 33 escolas da região.
Já em Barro Alto, o curso será oferecido no dia 16 de abril, sábado, no núcleo do Sesi/Senai da cidade, das 8h às 12h e das 14h às 16h. As aulas são ministradas pelo Instituto de Ciências Biológicas e pelo Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação da Universidade Federal de Goiás, em parceria com a Anglo American.

Deixe uma resposta