Aumento da razão de carga no desmonte de rocha otimiza moagem

Medida otimizou tratamento de rocha fosfática mais dura

A avaliação global do sistema produtivo pode resultar em melhorias de custo, produtividade e qualidade do produto, que dificilmente seriam alcançadas caso o sistema fosse examinado com uma visão fragmentada dos processos. No trabalho “Otimização da Moagem com Aumento da Razão de Carga dos Desmontes de Rochas, Mina Catalão”, desenvolvido pelo engenheiro de Minas, da Vale Fertilizantes, Raphael de Sousa Nepomuceno, e apresentado no VI Workshop de Redução de Custos na Mina e na Planta, são expostos os resultados obtidos na moagem após o aumento da razão de carga e otimização dos desmontes de rocha .
Raphael de Sousa Nepomuceno, engenheiro de Minas

O estudo tem como objetivo avaliar os parâmetros de desmonte de rochas por explosivos, a fim de adequar a granulometria do Run Of Mine (R.O.M.), garantindo maior eficiência de operação para o sistema de moagem.

Desde a entrada em operação da frente de lavra de Lagoa Seca, em janeiro de 2011, o Complexo Mineroquímico de Catalão vem enfrentando dificuldades com a dureza e compacidade desse minério. O minério da Lagoa Seca apresenta um Work Index (WI) em torno de 14 kW/st, o que representa um incremento de 56 % em relação ao minério que vinha sendo lavrado nas frentes de lavra 1 e 4. As instalações industriais do complexo foram projetadas, inicialmente, para trabalhar com um WI de 7,0 kW/st, porém, em 1998, com a implementação da remoagem na usina, o WI instalado passou para 9,0 kW/st.

A distribuição granulométrica do Run Of Mine tem impacto significativo sobre o desempenho dos processos de britagem e moagem. O objetivo foi produzir uma distribuição de tamanho no ROM que maximize a produtividade e a eficiência da cominuição nas operações subsequentes.

O trabalho se embasou na metodologia do PDCA, de maneira a ser possível para cada teste de desmonte realizado avaliar os impactos nas operações de moagem, fornecendo embasamento para que seja definida a melhor opção de detonação, garantindo a excelência e eficiência da moagem.

Razão de Carga X Taxa de Alimentação da Usina (Base Seca) sem as pilhas 1699 e 1706

Foram realizados 20 testes de desmonte para balizar e consolidar todos os dados obtidos e facilitar as análises e comparações de eficiência na usina. Foi feito um diagnóstico da influência de cada desmonte por pilha de homogeneização, considerando a massa de minério total, de minério semi-compacto (definido por mapeamento geológico), do total detonado, e razão de carga média por avanço.

Pode-se afirmar que o aumento da razão de carga de desmonte de rochas contribuiu diretamente na eficiência e produtividade da moagem e, consequentemente, da usina. Fazendo uma análise simples e direta dos dados, verificou-se que a taxa de alimentação da usina (base seca) aumentou de 570 t/h para 620 t/h, um incremento de 50 t/h, o que corresponde a 8,7 %.

O desmonte de rochas por explosivos dentro da cadeia produtiva da mineração possui grande influência nas etapas subsequentes – britagem e moagem – e, por isso, deve haver estudos constantes no intuito de otimizá-lo.

Deve-se avaliar se o aumento excessivo na razão de carga dos explosivos não afetou negativamente o resultado na moagem e, consequentemente, os demais processos da usina de beneficiamento, pois, conforme observado nas últimas pilhas onde a razão de carga foram mais altas (acima de 800 g/m³), não houve uma boa correlação dos resultados na planta.

Com o aumento da razão de carga nos desmonte de rochas, foi possível aumentar a taxa de alimentação da usina, que por si só já seria um ponto de melhoria e sucesso desse estudo, mas além disso, foi possível reduzir o teor de P2O5no rejeito e aumentar a recuperação na flotação convencional, e ainda diminuir a granulometria do produto da moagem. A partir desse ponto, é fundamental uma análise mais detalhada de custo-benefício, incluindo todas as demais variáveis de processos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *