Yamana quer chegar a 2.2 milhões de onças em 2012

A Yamana Gold lançou um novo plano estratégico, através do qual pretende alcançar o nível de produção de 2.2 milhões de onças de ouro em 2012, com um cash cost médio abaixo de US$ 250 por onça produzida. O anúncio foi feito pelo CEO da companhia, Peter Marrone, durante visita de jornalistas ao Projeto Chapada, da Mineração Maracá, em Goiás.

Ele disse que em 2007 a produção da empresa será de aproximadamente 1 milhão de onças, devendo evoluir para 1.5 milhão em 2009 e alcançando 2.2 milhões em 2012. Para atingir essa meta, a Yamana conta com expansões ou início de produção nos seguintes projetos: Chapada, El Peñon (Chile), Jacobina, Gualcamayo (Argentina), São Francisco, Minera Florida (Argentina), São Vicente, C1 Santa Luz, Mercedes (México), San Andrés (Honduras), Amancaya (Chile), La Pepa, Jeronimo e Agua Rica (Argentina). Em Chapada, além do aumento de produção o executivo afirmou que a empresa está definindo a instalação de uma planta de ácido sulfúrico, obtido a partir do aproveitamento de 580 mil t/ano de concentrado de pirita recuperado dos rejeitos de minério de cobre. Além do ácido sulfúrico, o aproveitamento da pirita poderia gerar 17 mil onças de ouro e 5 milhões de libras de cobre por ano.
Fonte: Padrão

Deixe uma resposta