Soluções agregam segurança e produtividade aos processos

Fornecedor global de tecnologia e serviços para indústrias de processos, a Metso apresenta na Exposibram um conjunto de soluções para o setor de mineração, com destaque especial para serviços aptos a atender todo o ciclo. Na área de desgaste, o Megaliner, revestimento interno desenvolvido inicialmente para moinhos autógenos se sobressai e agora a tecnologia também pode ser aplicada aos moinhos de bolas.

Com perfil da placa de revestimento mais delgado, maior ângulo em sua face e levantadores mais baixos, o Megaliner combina aço e borracha e pesa entre 30% e 60% a menos do que os produtos equivalentes metálicos de tamanho semelhante. A instalação do revestimento também agrega sistema de fixação, podendo usar até 50% a menos pontos de fixação do que os exigidos pelos revestimentos convencionais, além disso, o Megaliner também aumenta a segurança do trabalhador, uma vez que o revestimento é fixado por parafusos pelo lado de fora do equipamento. Com isso, os envolvidos na operação ficam do lado de fora da zona de queda enquanto executam a manutenção.

A nova tecnologia complementa o escopo da Metso na área de dispositivos de desgaste tradicionais, que também serão apresentados na Exposibram. É o caso dos perfis de mandíbulas de britadores. Somente nessa área, a empresa fabrica nove modelos diferenciados para diversos tipos de aplicação, incluindo britadores fabricados por outros players do mercado.

Ainda nessa área, está a linha Trellex Poly-Cer, especialmente destinada à proteção de equipamentos e linhas de peneiramento e sistemas de correias transportadoras. A série combina as qualidades avançadas de borracha e cerâmica e agrega tecnologias que facilitam a troca dos revestimentos, reduzindo o tempo de parada das operações.

A empresa, na área de proteção de caçambas de caminhões basculantes, fabrica em borracha as placas que combinam várias propriedades, como, redução de peso total, o que significa menos consumo de combustível, até a maior capacidade de absorção ao choque ocasionado pelo carregamento do material na caçamba.

A inteligência aplicada às tecnologias de desgaste pode ser visualizada também nos recursos de manutenção preditiva, outra frente de atuação da Metso. As soluções incluem sistemas de monitoração já disponíveis para moinhos, britadores, peneiras e retomadores e empilhadeiras. Os recursos permitem a criação de ferramentas de diagnóstico precoce de falhas, o que leva à redução de tempos de parada de produção não programadas. Com isso, as mineradoras também podem otimizar o tempo de parada entre falhas (MTBF) e o tempo de parada para reparo (MTTR), entre outros ganhos.

Finalmente, a área de serviços, incluindo soluções completas para plantas de mineração até intervenções pontuais, também será destacada pela empresa. Nesse caso, a fabricante desenvolveu perfis personalizados de serviços, os quais podem ser combinados de acordo com a demanda do cliente e que incluem etapas desde a instalação até a manutenção e reparo.

A empresa descacou três casos de sucesso na aplicação de soluções para mineradoras. O primeiro foi em relação ao vazamento excessivo de polpa pela alimentação de um moinho de bolas de outra fabricante em uma mineradora. Segundo levantamento feito pelo próprio cliente, o vazamento chegava a representar 70 t/dia de polpa, trazendo perdas por desperdício e necessidade constante de limpeza da área, sendo assim, a solução foi desenvolver um dispositivo contra refluxo de polpa. O trabalho consistiu também em um novo desenho de bica de alimentação, que passou a atender ambos os equipamentos com somente um projeto de peça de desgaste. O nível de vazamento após a instalação do dispositivo é zero.

O segundo caso foi em relação à perda de corpos moedores pela descarga do moinho devido ao alto nível de carga do equipamento. Esses corpos saindo pela descarga contribuíam negativamente para a durabilidade das telas das peneiras e do revestimento das bombas de polpa na saída do moinho. O custo aproximado somente com aquisição de telas de reposição de peneira chegava a R$ 2.000,00/dia. A solução foi o desenvolvimento de cone retentor de bolas, ou seja, uma grelha em formato cônico, fabricada com material de alta resistência ao desgaste e com abertura suficiente para permitir a passagem da polpa mas para reter das bolas que possam ser expelidas do interior do moinho. É instalado após o munhão de descarga e, com o trabalho, não houve mais nenhum caso de troca de tela de peneira por ruptura causada por corpos moedores.

O último caso, em uma mineradora também no Brasil, foi identificada a necessidade de substituição de um dos moinhos de bolas 9’x17’ de 800 HP. A Metso foi então consultada sobre uma possível reforma do equipamento, que foi considerada pouco interessante pela mineradora. Seguindo uma recomendação da fabricante, o cliente optou por adquirir um Vertimill modelo VTM-200-WB para ser instalado em paralelo com o outro moinho de bolas já instalado na planta. O Vertimill operou nas mesmas condições do antigo moinho e apresentou resultados significativos em economia de Opex.

Deixe uma resposta