Monitoramento de deformações e deslocamentos. Como se adequar?

Além da proibição da utilização do método denominado “a montante”, onde os maciços de alteamento se apoiam sobre o próprio rejeito ou sedimento previamente lançado e depositado, a Agência Nacional de Mineração (ANM) estabeleceu novas medidas regulatórias para barragens de mineração com DPA Alto, independente dos demais pontos abordados previamente na Portaria Nº 70.389, de 17 de maio de 2017.

Adicionalmente, a obrigatoriedade de um sistema de monitoramento integral (24/7) nestas barragens, um fator importante foi inserido: a necessidade de que estes sistemas sejam capazes de detectar deformações e deslocamentos. O prazo para implementação do monitoramento em tempo real e em período integral nas barragens de mineração de dano potencial
associado alto é até o dia 15 de dezembro de 2020.

A importância de monitorar e conhecer a estrutura dos barramentos vai além da obrigatoriedade de adequação e passa pela garantia da estabilidade e segurança, além de evitar riscos ambientais e socioeconômicos. A partir do histórico e cruzamento de dados confiáveis, é possível entender o comportamento das estruturas, definir tendências e tomar decisões cruciais, que senão capazes de corrigir um problema, ou ao menos evitar perda de vidas e diminuir impactos socioeconômicos e
ambientais consideravelmente.

Pensando nesses fatores, sistemas de monitoramento por deslocamento vem se mostrando imprescindíveis dentro de todo o conjunto de instrumentação aplicado ao uma barragem.

A Hexagon é líder mundial em soluções autônomas, de sensores e softwares. Emprega dados para impulsionar a eficiência, produtividade e qualidade em aplicações industriais, de manufatura, infraestrutura, segurança e mobilidade.

No universo do monitoramento de estabilidade de estruturas, a Leica Geosystems e a IDS Georadar, integrantes da Hexagon Geosystems, são conhecidas pela confiabilidade e eficiência de seus radares interferométricos, estações totais de monitoramento e receptores GNSS. O grupo possui 200 anos de atuação no setor de medições precisas e já atua com sistemas de monitoramento automáticos de deformação a mais de 30
anos.

Apresenta também soluções customizadas e integradas, como o monitoramento 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Este possui benefícios, como: menor custo operacional por área de cobertura, sistema de alertas automáticos e parametrizáveis e análises de curto, médio e longo prazos.

A Hexagon lançou também este ano o HxGN Geomonitoring Hub, uma solução completa e definitiva para análise integrada de sensores geodésicos e geotécnicos. E o Rockspot, que se trata de um radar que permite a detecção e alarme de objetos em movimento, como blocos de rocha, deslizamentos ou rompimento de estruturas, por exemplo.

Estas são algumas das inovações que Hexagon continua a trazer para que, cada vez mais, seja possível aumentar a segurança e lucratividade de operações de mineração, com eficácia e simplicidade.

Deixe uma resposta