Mineração Apoena anuncia a autorização para a transferência definitiva dos direitos de lavra do projeto Ernesto/Pau-a-Pi

A Mineração Apoena S.A., que tem como acionista a Aura Minerals Inc., anuncia que foi publicada no Diário Oficial da União a autorização, do Departamento Nacional de Produção Mineral, para a transferência definitiva dos direitos de lavra do projeto Ernesto/Pau-a-Pique, localizado no Sudoeste do Mato Grosso, próximo ao município de Pontes e Lacerda. A companhia antecipa que o fechamento formal da aquisição do projeto será concluído em breve.

O projeto é composto por três depósitos, sendo dois de operação subterrânea e um a céu aberto. Estes três depósitos estão na fase de revisão e outras três novas áreas serão avaliadas em 2017 e 2018.

· A mina a céu aberto Lavrinha e a mina subterrânea Ernesto estão localizadas a aproximadamente 12 km de Pontes e Lacerda e a 60 km ao Sul da unidade São Francisco, operada pela Mineração Apoena S.A. desde 2010. Estes dois depósitos estão próximos à planta industrial de beneficiamento de Ernesto.

· A mina subterrânea Pau-a-Pique, em manutenção desde 2013, está localizada a cerca de 40 km ao Sul de Ernesto e Lavrinha, e da planta de beneficiamento.

· As três áreas adicionais (Nosde, Japonês e Pombinhas) estão a menos de 5 km da planta de beneficiamento.

A planta de beneficiamento fica em uma área central para as reservas e áreas adicionais, com capacidade para três mil toneladas por dia, por meio de um processo convencional de lixiviação. As instalações incluem áreas de britagem, moagem, extração e recuperação de ouro e de pilhas de rejeito. Ernesto/Pau-a-Pique conta com estrutura significativa em seu entorno, o que inclui vias pavimentadas entre todos os depósitos e o centro de Pontes e Lacerda.

Para o reinício do projeto, a equipe da Mineração Apoena desenvolveu estudos de viabilidade para todas as minas, trabalho iniciado em junho de 2015, seguindo padrões de exigência técnica que atende às normas internacionais, com a participação de quatro empresas de consultoria.

“A aquisição do projeto é uma excelente oportunidade para a empresa, tendo em vista a sua localização no Mato Grosso e a sinergia com a unidade de São Francisco. Vamos reiniciar o projeto de forma sustentável, imediatamente após a averbação, estendendo para um longo prazo nossa presença na região e contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico, por meio da geração de emprego e renda, arrecadação de tributos e a implementação de programas socioambientais”, enfatiza James Bannantine, Presidente e Chief Executive Officer (CEO) da Aura Minerals Inc.

Fonte: Redação MM

Deixe uma resposta