Inbras aposta em separador magnético via seca

A Inbras irá apresentar um separador magnético duplo, com dois estágios de separação, composto por um separador de tambor de alta velocidade e um separador de rolos, de 4” de diâmetro, desenvolvido para testes de separação magnética, de minérios secos, em laboratórios ou plantas-piloto.

Usualmente esses equipamentos são montados em plantas industriais, que podem utilizar 1 estágio de separação magnética, ou 2 estágios (que será apresentada durante a feira), ou ainda, com 3 estágios, na qual pode se processar ao mesmo tempo, minerais ferrosos fortemente magnéticos (magnetita), mediamente magnéticos (martita e outros) e fracamente magnéticos (hematita e outros). A empresa dispõe dessas plantas industriais, para quatro diferentes capacidades de processamento — 25, 50, 75 ou 100 toneladas de minério, por hora.

Separador magnético via seca é uma opção para a redução do consumo de água na indústria

Segundo a empresa, no passado, especialmente para o tratamento de minério de ferro, havia uma maior preferência pelos equipamentos para operar em via úmida. Nos últimos anos, com a necessidade de reduzir o consumo de água, muitas das mineradoras têm procurado o tratamento de minérios por processos secos.

Fonte: Revista Minérios & Minerales

Deixe uma resposta