Circuito adicional amplia produção de ouro

Produzida pela Metso entrará em operação em 2015
A chilena Minera Esperanza decidiu iniciar, em parceria com a Metso, um projeto para aumentar a produção anual de cobre e ouro da mina entre 15 e 20%. A ação será realizada com a instalação de um sistema independente de britagem e peneiramento, com capacidade de processamento de 20.000 t por dia, que passa ao largo de parte do circuito de britagem atualmente existente na mina. A nova planta entrará em operação em 2015. Haverá uma equipe residente de mais de 500 pessoas no local durante a fase de pico do projeto. O negócio, no valor de aproximadamente 80 milhões, foi contabilizado entre os pedidos recebidos pela Metso Mineração e Construção no quarto trimestre de 2013.

A Metso executará um abrangente Projeto “EPC” (Engenharia, Suprimento e Construção) para a Minera Esperanza. Inclusos neste projeto estarão os equipamentos para manuseio de materiais, britagem, e classificação bem como engenharia, automação e eletrificação, aço estrutural, obras civis e as instalações eletromecânicas necessárias para a nova planta.

“A Metso está prestando serviços ao longo de todos os estágios de desenho, obras de engenharia civil, instalação e comissionamento dos equipamentos. O trabalho será realizado aplicando-se os mais rigorosos padrões dentro da indústria”, diz Einari Ojala, Gerente de Projetos Sênior da Metso.

Os equipamentos a serem fornecidos para a nova planta de britagem consistem em três britadores cônicos MP 1000, três peneiras ‘multi-flo’ tipo‘banana de deck duplo em dois tamanhos, sete alimentadores por correia, dois alimentadores vibratórios e nove correias transportadoras com comprimento total de 1 km.

A Minera Esperanza, que tem como sócios a Antofagasta Minerals S.A, uma das principais mineradoras chilenas (com 70% de participação) e a Marubeni, empresa japonesa (com 30% de participação) é um depósito de cobre e ouro distante 30 quilômetros do município de Sierra Gorda, na Região de Antofagasta. A construção do projeto começou em meados de 2008 e a unidade tornou-se operacional em 2011.

Deixe uma resposta