Anglo American anuncia revisão do portfólio e atualização da estratégia

A Anglo American anunciou hoje, dia 16, juntamente com os resultados financeiros de 2015, medidas para melhorar o fluxo de caixa e reduzir a dívida líquida, aumentando o foco nos ativos centrais de diamantes, platina e cobre e buscando maior rentabilidade de maneira sustentável.

No Brasil, a companhia informou que está avaliando o potencial desinvestimento do negócio Níquel, em um processo que pode levar vários meses. Os ativos de Nióbio e Fosfatos tiveram o processo formal de venda iniciado em janeiro deste ano, após anúncio realizado em dezembro de 2015.

“Em paralelo ao processo de desinvestimento, permanecemos focados na continuidade dos negócios, buscando atingir o pleno potencial dos nossos ativos, fortalecendo o nosso desempenho em segurança e a estabilidade operacional, além de continuarmos contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico dos municípios onde operamos”, pontua o presidente dos Negócios Níquel, Nióbio e Fosfatos da Anglo American, Ruben Fernandes.

A Anglo American anunciou ainda que o Sistema Minas-Rio não faz mais parte dos seus ativos centrais, o que significa que a unidade não receberá investimentos adicionais do grupo. Apesar disso, a empresa esclareceu que não há planos de venda do Minas-Rio em andamento, sendo que o seu foco é otimizar a operação no atual cenário de preços do minério de ferro, de forma a contribuir para a geração de fluxo de caixa positivo em 2016 e nos anos seguintes.

“Vamos trabalhar fortemente para obter as licenças necessárias para a conclusão do ramp-up do Sistema Minas-Rio, bem como para reduzir custos e aumentar a nossa produtividade, visando à continuidade do negócio de forma sustentável para todos os empregados e parceiros”, destaca o presidente da Unidade de Negócio Minério de Ferro Brasil da Anglo American, Pedro Borrego.

Resultados financeiros do Grupo Anglo American

O grupo visa aumentar a resiliência do balanço financeiro por meio de disciplina operacional e de capital e desinvestimentos, compensando preços baixos das commodities.

Em 2015, a Anglo American obteve EBIT subjacente de US$ 2.2 bilhões, 55% menor do que em 2014, devido à queda no preço das commodities, parcialmente compensado por câmbio favorável e reduções de custo. Entre as reduções de custo, estão: US$1.3 bilhão de melhorias de custo e produtividade entregues em 2015; aumento de 5% no volume de produção; redução de 16% (em dólar) no custo unitário; US$ 2.1 bilhões de desinvestimentos concluídos ou anunciados até o final de 2015.

Fonte: Redação MM

Deixe uma resposta