Vale promove rodada de encontros virtuais para captar fornecedores nos municípios onde opera

Objetivo é ampliar a contratação de serviços e materiais de fornecedores locais

​A Vale realiza, até o fim do ano, uma série de reuniões virtuais para conhecer fornecedores das cidades mineiras onde está presente, ampliando o número de empresas em seu cadastro para contratações. A iniciativa acontece em parceria com associações comerciais e outras instituições locais e tem como foco a captação de empresas para contratação de serviços pontuais via Solicitação de Pagamento de Serviço e fornecimento de materiais via cartão de crédito.

Neste mês de agosto, as rodadas de reuniões virtuais ocorrem a partir do dia 26, nas cidades de Barão de Cocais, Catas Altas, Santa Bárbara e São Gonçalo do Rio Abaixo. As empresas interessadas em participar podem conferir se estão entre os setores elegíveis e fazer a inscrição até o dia 19/8 pelo site da Vale (www.vale.com/baraodecocais).

Segundo cronograma, setembro será a vez dos municípios de Congonhas, Conselheiro Lafaiete e Belo Vale. Em outubro, ação acontece em Nova Lima e Itabirito. Em novembro em Itabira e, no mês dezembro, ação se encerra em Rio Piracicaba. A primeira etapa desses encontros on-line, em Minas Gerais, começou pelos municípios de Ouro Preto e Mariana no mês passado, reunindo 112 empresas.

Suporte à economia local

No primeiro semestre do ano, 76% das compras totais da Vale em Minas Gerais foram feitas de fornecedores locais, o correspondente à R$ 6,6 bilhões. Nesse período, havia 1.289 fornecedores cadastrados com matriz em Minas Gerais.

Em apoio à crise econômica causada pela pandemia de Covid-19, a companhia reduziu em até 85% o prazo de pagamento de serviços e materiais para cerca de três mil fornecedores de pequeno e médio portes. Apenas no mês de março, foram injetados R$ 160 milhões na economia brasileira em antecipações desses pagamentos.
Além disso, a exemplo do Projeto Máscara para Todos, em Brumadinho, a Vale privilegiou projetos sociais, associações, pequenas confecções e fábricas de uniforme em sete municípios mineiros para a confecção de máscaras de proteção para seus empregados.

Mais informações sobre ações de apoio a fornecedores locais realizadas no primeiro semestre do ano estão disponíveis no Balanço Vale+ Minas Gerais 1º semestre 2020, pelo link www.vale.com/mg.

Contribuição ao Estado de Minas Gerais

A produção da Vale movimenta uma imensa cadeia. A mineração é a base de outras indústrias essenciais, como a de alimentos, medicamentos e saneamento. Além de colaborar para que setores essenciais continuem a produzir, a empresa segue contribuindo com a sociedade, os estados onde está presente e o país.

No 1º semestre de 2020, a Vale produziu, em Minas Gerais, 43,6 milhões de toneladas de minério de ferro, 129 mil toneladas de pelotas e 41 mil toneladas de minério de manganês e ferroligas, gerando R$ 796 milhões em tributos para municípios e para o estado, sendo R$ 290,4 milhões apenas em CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais).

As atividades da Vale em Minas Gerais são responsáveis, ainda, pela geração de emprego e renda de mais de 31 mil pessoas, entre empregados próprios e terceiros permanentes. Nos primeiros seis meses do ano, a massa salarial da força de trabalho própria da empresa foi de R$ 686 milhões.

Importante destacar que desde o início da pandemia de Covid-19, a Vale tem feito todos os esforços possíveis para continuar operando com segurança e proteger aqueles que estão na linha de frente. A empresa adotou padrões de segurança de nível mundial em todas as suas operações.

Acesse o Balanço Vale+ Minas Geais – 1º semestre pelo link www.vale.com/mg.

FONTE: VALE

Deixe uma resposta