Categorias

23 de novembro de 2021

Puxada pela Alumina Calcinada e semimanufaturados de ferro ou aço, exportações brasileiras ao Canadá aumentam 15%, totalizando mais de US$ 3,4 bilhões

Alumina calcinada, a primeira do ranking geral, apresentou aumento de 13%, totalizando US$ 840,4 milhões e representando 25% do total exportado ao Canadá em 2021

Segundo análise da Câmara de Comércio do Brasil-Canadá – organização independente sem fins lucrativos, a partir dos dados de comércio exterior no acumulado de janeiro a setembro de 2021, divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Brasil, houve aumento de 15% nas exportações brasileiras ao Canadá, alcançando US$ 3,4 bilhões (FOB) e, ainda, aumento de 10% das importações entre os países. Com isso, o saldo comercial brasileiro é positivo (+ US$1,82 bilhão), 21% maior que no mesmo período acumulado de 2020. A corrente de comércio (Exportações + Importações), entre Brasil e Canadá, teve aumento de 13,5%.


Colaboraram para com o saldo positivo alguns produtos como “Alumina calcinada”, a primeira do ranking geral, que apresentou aumento de 13% comparado ao mesmo período do ano anterior, totalizando US$ 840,4 milhões e representando 25% do total exportado ao Canadá no período. O Brasil é um dos principais players globais na produção de alumínio, juntamente com o Canadá. A alumina, por sua vez, é o processo de refinamento da bauxita bruta, que é depois transformada em alumínio. A alumina calcinada, ou óxido de alumínio, é utilizada nos segmentos industriais para fabricação de fibras cerâmicas, refratários, peças automotivas, abrasivos para polimentos e polimento de lentes.

Já o capítulo de ferro fundido, ferro e aço, com 14% do share total de exportações ao Canadá, ficou em terceiro no ranking de exportações, apresentando crescimento de 122% em relação ao mesmo período de 2020, totalizando US$ 480,4 milhões. Dentro do capítulo, o código para “Outros produtos semimanufaturados de ferro ou aço não ligado, de seção transversal retangular, que contenham, em peso, menos de 0,25 % de carbono”, foi o principal produto, com crescimento de 127% , totalizando mais de US$ 385 milhões e share de mais de 11% do total exportado ao Canadá no período.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *