Trabalho da CMOC “Otimização da flotação de rocha fosfática por remoagem da carga circulante” é premiado

A CMOC foi mais uma vez agraciada pelo 21º Prêmio de Excelência da Indústria Minero Metalúrgica com o trabalho “Otimização da flotação de rocha fosfática por remoagem da carga circulante” , feito pelos autores Michelle Fernanda de Lira Teixeira, André Carlos Silva, Anastácio Honório de Melo Filho, Bruno Palhares Milanezi, Joselito Dasio da Silva e Wanderson Ferreira Borges Júnior.

Sobre o projeto:

fósforo tem sua principal aplicação na produção de ácido fosfórico, sendo a apatita o principal minério contribuinte. As principais reservas brasileiras de fósforo são ígneas, como é o caso do complexo alcalino de Catalão, onde a CMOC International possui suas operações. O conteúdo de P2O5 no ROM vem sendo reduzido ao longo dos anos, como consequência, o conteúdo de contaminantes no concentrado apatítico produzido por flotação vem aumentando, impactando em maiores consumos de concentrado para a fabricação de fertilizantes somados a impactos significativos em qualidade dos produtos finais. Com objetivo de aumentar a recuperação de P2O5, a carga circulante do circuito de flotação de rocha fosfática da Copebrás foi submetida a
remoagem e os produtos dessa operação (d95 de 100, 150 e 74μm) foram submetidos a testes de flotação em escala de bancada, os testes demonstraram aumento de eficiência de separação linear
crescente conforme o d95 reduzia, sendo que a amostra remoída a d95 74μm indica possibilidade de aumento da produção de concentrado fosfático de cerca de 30% para a amostra estudada com
manutenção dos parâmetros de qualidade de concentrado dentro da especificação e aumento do teor de Nb2O5 no rejeito final destinado ao processo de beneficiamento de Nb2O5.

Sobre os autores:

Michelle Fernanda de Lira Teixeira é Graduada em Química Industrial na Universidade Estadual de Goiás (2007), pós-Graduada, MBA em Gestão da Qualidade e Produtividade pela Fundação Oswaldo Cruz (2009), pós-graduada Especialização em Tratamento de Minérios pela Universidade Federal de Goiás, 2017, Mestranda em Tecnologia Mineral Curso de Engenharia de Minas da Universidade Federal de Minas Gerais. Possui conhecimentos e cursos na área de gestão da qualidade e de processos, sendo certificada como Lean Six Sigma (2011). Trabalhou como Engenheira de Processos desde 2007 nas empresas de mineração: Anglogold Ashanti (Ouro), Prometálica Mineração (Niquel e Cobre), Votorantim Metais (Níquel), Angloamerican (Fosfatos), atualmente é Coordenadora da área de Processos do negócio Fosfatos na empresa CMOC International.

André Carlos Silva é Graduado em Engenharia de Minas pela UFOP (2000), mestre em Engenharia Mineral (2003), Doutor em engenharia de Materiais (2010) pela Universidade Federal de Ouro Preto. Pós-doutor na Universidade Federal de Minas Gerais (2015) e na Technische Universitat Clausthal (2018). Bolsista de Produtividade Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora do CNPq – Nível 2 desde 2017. Atualmente é professor associado I da UAE de Engenharia da Universidade Federal de Goiás, Regional Catalão.. Possui experiência em Engenharia de Minas e de Materiais, com ênfase em Tratamento de Minérios, atuando nas seguintes áreas: simulação computacional, automação industrial e equipamentos de tratamento de minérios. É editor associado da Revista Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração (ABM) na área de Mineração e revisor das revistas: African Journal of Business Management, american Association for science and tecgnology, Anais da Academia Brasileira de Ciências, Espaço em Revista, Exacta, Holos, Revista de Ciência e Tecnologia do Vale do Jequitinhonha, REM Revista Escola de Minas e Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração.

Anastácio Honório de Melo Filho é Graduado em Engenharia de Minas pela Universidade Federal de Pernambuco, atualmente consultor de processamento mineral de Fosfatos, atuou desde 2006 nas áreas de produção e beneficiamento mineral de fosfatos da empresa Copebras.

Bruno Palhares Milanezi é Graduado em Geologia pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP (2006), pós graduação em Licenciamento Ambiental pela Universidade Gama Filho – UGF (2009), Programa de Desenvolvimento Gerencial pela Fundação Dom Cabral – FDC (2013) e Programa de Excelência em Gestão pelo Gordon Institute of Business Science – GIBS (2015). Foi geólogo de Exploração até 2010 na Divisão de Exploração da Anglo American, com experiência em pesquisa de níquel laterítico, fosfato, nióbio, cobre, níquel (sulfetado) e platinóides. Foi coordenador de Geologia de Curto Prazo até 2017 e atualmente é coordenador de Geologia de Longo Prazo da equipe Técnica da CMOC International Brasil.

Joselito Dasio da Silva é Engenheiro de Minas graduado pela Universidade Federal de Ouro Preto, com 26 anos de experiência em gestão de processos de produção (mina e beneficiamento), manutenção e recuperação de áreas degradadas em mineração (Minério de ferro, areia, calcário para cimento, bauxita, amianto, tântalo, cassiterita, espodumênio, feldspatos, nióbio), pós graduação na Fundação Dom Cabral (MDP) e na Universidade de Navarra (AMP).

Thiago Drumond de Alvarez de Araújo é Engenheiro Químico pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG (2007), Mestre em Engenharia Química pela Universidade de São Paulo – USP (2014), possui Pós-Graduação na Fundação Getúlio Vargas em Administração de Empresas (2010). Iniciou na empresa Angloamerican como trainee (2009), Desenvolveu-se como engenheiro de Processos, Coordenador de Produção e Processos (2012), atualmente é Gerente de Processos e Qualidade na empresa CMOC

Wanderson Ferreira Borges Júnior é Técnico em Mineração (2014) e técnico em Química (2011), graduando em Engenharia de Produção pela UNA. Possui cursos de extensão nas áreas de Gestão de Pessoas pela Universidade Federal de Goiás (2012) e curso de líder coaching (2008). Atualmente supervisor do laboratório metalúrgico de Fosfatos na CMOC International.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *