Anglo American recebe Selo Ouro pela transparência no controle de emissões de gases

Todas as operações da Anglo American no Brasil agora possuem o Selo Ouro para seus Inventários de Gases do Efeito Estufa, dentro do Programa Brasileiro GHG Protocol.

As operações de níquel da empresa, que participam da iniciativa desde a sua implantação no País, também tiveram o reconhecimento máximo renovado pelo sexto ano consecutivo.

Já o Minas-Rio, empreendimento para produção de minério de ferro da companhia, recebeu o Ouro pela primeira vez. Trata-se de um reconhecimento do compromisso da companhia com o monitoramento e controle das emissões desses gases em suas operações.

O Programa Brasileiro GHG Protocol é uma ferramenta utilizada para entender, quantificar e gerenciar emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE, ou GHG em inglês). Atualmente, é o método mais aplicado mundialmente por empresas, e até mesmo governos, para a realização de inventários desses gases.

Fonte: Redação MM

0

Exposibram 2017 debate internet das coisas

Nosegmento de mineração a internet das coisas já começa a ser realidade. O tema será um dos destaques da programação do 17º Congresso Brasileiro de Mineração, encontro realizado simultaneamentecom aExposição Internacional de Mineração (Exposibram). O evento, promovido pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), ocorrerá entre os dias 18e21 de setembro, em Belo Horizonte (MG).

Para Constantino Seixas Filho, diretor geral da Accenture e palestrante do evento, a Exposibram é o fórum ideal para debater as inovações e as necessidades da indústria de mineração. "É o momento de discutir como agilizar a modernização do processo produtivo, buscando aumento de eficiência e de competitividade das empresas brasileiras. AIndustry X.0se coloca como uma solução para diversos problemas desse segmento,mas o tema ainda precisa ser melhor disseminado.É imensa a desinformação sobre o potencial das novas tecnologias".

Palestrante no painel "A Digitalização Iminente e a Internet das Coisas na Mineração", Constantino acredita que o evento será uma oportunidadeparamostrar a todososatores presentes que há caminhos viáveis quando o assunto é tecnologia e que outras empresas já estão trilhando.

O impacto da IIoT(industrial internet of things) na área mineral é muito grande e se dá em diversas dimensões. Oconnected mineé um exemplo disso. “A solução de mina conectada visa colher informações de todos os sistemas produtivos, da mina ao porto, armazená-los na nuvem, realizar dataanalyticsde forma centralizada e, depois, distribuir o resultado para todos os gerentes e operadores da cadeia de produção, por meio detablets”, explica Constantino.

Outro exemplo é o connected worker. Por meio de aparelhos eletrônicos com internet como óculos, celulares e tablets, o operador de campo pode executar um trabalho com mais agilidade, segurança e qualidade.“Imagine ter que realizar uma manutenção de campo e dispor de todos os documentos em formato digital em umtablet, incluindo diagramasP&IDs, procedimentos de manutenção de calibração de uma balança ou de inspeção de campo. A ineficiência dos processos de campo sem esse tipo de assistência é enorme. Agora e possível reduzir uma atividade que levaria dias a alguns minutos”, detalha.

Para Constantino, a implementação de novas tecnologias no setor industrial tem muitos desafios a serem enfrentados. O primeiro e maior deles é realizar a chamada convergência IT-OT, isto é, ajunçãodos sistemas de TI com os sistemas de operação. “Enquanto essa governança não for unificada e as arquiteturas não forem integradas, teremos dificuldades para evoluir na velocidade que a revolução digital exige. Também precisamos de investimentos na infraestrutura. Esse desafio tem que ser enxergado como um compromisso da organização e não de uma área operacional, que precise implantar um projeto para ganhar produtividade”, afirma.

Fonte: Redação MM

0

Empresa de lubrificantes apresenta novidades na Exposibram

A Klüber Lubrication pretendelevar para a Exposibram 2017, que acontece de 18 a 21 de setembro, em Belo Horizonte (MG), dois lançamentos exclusivos voltados para o segmento de mineração: as graxas lubrificantes de alto desempenho Klüberlup EM 71-701 SAM e a Klüberplex BE 91-503 SAM. Além do portfólio de produtos, o estande da empresa também contará com a demonstração de um moinho de bolas em funcionamento com lubrificante especial.

A Klüberlub EM 71-701 SAM é uma graxa lubrificante para atrito de deslizamento, altas cargas e altas temperaturas, desenvolvida para atender às necessidades de lubrificação de réguas de selagem de máquinas e sinterização ou de máquinas de queima nas indústrias siderúrgicas e de mineração.

Já a Klüberplex BE 91-502 SAM foi desenvolvida para atender a uma demanda específica de mercado, com a migração das graxas de lítio tradicionais para produtos de qualidade superior. É destinada a altas pressões e temperaturas, resistente à água e isenta de metais pesados.

Fonte: Redação MM

0

Chile comemora preço do cobre

A mineração do Chile comemora os preços do cobre, que aumentaram antes do previsto. O país é o principal produtor mundial do metal.

O preço do cobre atingiu o maior valor em dois anos, impulsionado pela projeção de crescimento na economia chinesa.

A Comissão Chilena do Cobre acredita em elevação de 20% o preço médio do metal para esse ano. Acredita-se também que um novo ciclo de alta esteja a caminho.

0

CBPM disponibiliza seus dados aerogeofísicos através de solução web

A Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), lançou, em seu site, uma solução web que disponibiliza, para consulta e aquisição, todos os dados dos levantamentos aerogeofísicosrealizados pela empresa, desde 1975, e que cobre todo o Estado da Bahia com essa importante ferramenta de prospecção mineral.

A Bahia possui uma cobertura aerogeofísica regional de alta resolução, segundo a CBPM, com os métodos magnetométrico e gamaespectrométrico em 100% do seu território. Oriunda dos levantamentos executados pela companhia, complementada por outros realizados no Estado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM), pela Agência Nacional do Petróleo e Biocombustíveis (ANP) e pela Petrobras, esses produtos estão agora à disposição na internet.

De acordo com o geofísico da CBPM, Ives Garrido, “a aerogeofísica é a essência da exploração mineral técnico-científica moderna e que são necessárias ações efetivas para disponibilização dos produtos dos aerolevantamentos. Por isso, para incentivar o uso desses produtos, a CBPM está divulgando, através do seu website, todo o acervo de dados aerogeofísicos do Estado da Bahia”.

A nova ferramenta pode ser acessada a partir da página inicial do site da empresa no ícone "Levantamentos Aerogeofísicos".

Fonte: Redação MM

0
Page 1 of 195 12345...»