Projeto de produtividade da MRN é escolhido pelo júri do Prêmio de Excelência

O trabalho “Projetos de melhoria de produtividade ajudam na redução de custo e melhoram resultados financeiro da empresa frente a crises e ameaças externas” foi escolhido pelo júri independente do Prêmio de Excelência da Indústria Minero Metalúrgica. O projeto foi criado pelos engenheiros Takehiro Moraes,Igor Ribeiro, os gerentes João Eleutério, Rodrigo Amorim e o especialista de melhoria continua, Paulo Roberto, da Mineração Rio do Norte.

A MRN é a maior produtora brasileira de bauxita, matéria-prima do alumínio. Uma empresa constituída por uma associação de empresas nacionais e estrangeiras que desde 1979 opera em plena Amazônia, no oeste do estado do Pará. Nosso negócio é extrair, beneficiar e comercializar bauxita, e assegurar a satisfação dos nossos clientes e manter a relação de profundo respeito ao homem e a natureza são premissas da nossa missão.

Sobre o projeto:

Otimização de custos e melhoria na produtividade. Esses são os resultados do trabalho realizado pelas equipes de Gerência de Mineração e Gestão Técnica da Mineração Rio do Norte (MRN), sediada na Vila de Porto de Trombetas, em Oriximiná, no Pará. O trabalho, intitulado “Projetos de melhoria de produtividade ajudam na redução de custo e melhoram resultados financeiros da empresa frente a crises e ameaças externas”, teve o objetivo de minimizar os impactos da redução de produção ocorrida em 2018. A iniciativa foi conduzida por João Eleutério, Paulo Roberto Nascimento, Takehiro Moraes e Igor Ribeiro em parceria com a consultoria Falconi.

A partir do levantamento de possibilidades para redução de custos operacionais e minimização de impacto na redução de produção, foram identificadas 12 oportunidades de melhoria com a expectativa de ganho em R$ 18 milhões no ano. Os projetos utilizaram as ferramentas do Lean Six Sigma, como base para solução de problemas, e foram norteados por dois importantes indicadores: redução do consumo de diesel (l/h) e produtividade (t/h) dos equipamentos de mina.

Os resultados superaram as expectativas ao atingir a marca de R$ 22,2 milhões de economia, tornando possível reduzir o custo de produção da mina em R$ 2,48 por tonelada de produto final. Isso equivale a uma redução de 14% em cima do orçamento projetado.

O trabalho frente ao cenário de otimizar custos sem comprometer a qualidade da produção, mostrou-se desafiador para o time, que uniu todos os esforços e manteve o foco na entrega dos melhores resultados para agregar benefícios e aprendizados para a companhia.

Saiba mais sobre esse projeto que será apresentado no Workshop Redução de Custos, inscrevendo-se aqui

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *