Blog

Polycorp – Desenvolvimento contínuo de revestimentos de moinho

Em 2016 foi apresentado à Jacobina Mineração, da Yamana Gold, uma oportunidade de mudança nos revestimentos aplicados nos moinhos de bolas Ø12,5’ X 22’ e Ø15’ X 30’. Até então a mineradora trabalhava com revestimentos híbridos (metal/borracha). A proposta de melhoria da Polycorp, que expôs o caso no Workshop, foi trocar o material dos revestimentos para 100% borracha.

A ideia trazia, em resumo, os seguintes benefícios: redução do tempo de troca e, por consequência, aumento de DF (disponibilidade física) e de produção; melhoria ergonômica no manuseio e montagem das peças; redução de custos de aquisição; e manutenção da qualidade e produtividade na moagem.

Na fase 1, os revestimentos foram testados e medidos durante 3.588 horas de operação no moinho Ø15’ X 30’. Foram montadas quatro barras e seis placas na região de maior desgaste (próximo à tampa de alimentação) dentro do moinho.

Após cinco meses de testes, os perfis de desgaste foram comparados entre os revestimentos, validando a sua durabilidade. Assim, foi colocado o conjunto completo a base somente de borracha.

Na avaliação do ganho de produtividade, foi constatado ainda que os revestimentos de borracha levam 20% a menos de tempo para serem montados comparados às peças com inserto metálico.

Já no monitoramento de desgaste, os revestimentos atingiram a vida útil projetada, comprovando a eficácia da utilização dos revestimentos de borracha Polycorp em substituição aos revestimentos híbridos.

De acordo com a empresa, o trabalho de acompanhamento de campo é peça fundamental para o desenvolvimento contínuo, visando melhoria na aplicação de revestimentos de moinho.

Marcos Ferreira-Gerente Regional

0

Comentar