Nexa Resources obtém licença de instalação do Projeto Aripuanã

Emitida pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Mato Grosso, a autorização permite o início das obras do empreendimento

A mineradora Nexa Resources obteve a licença de instalação (LI), concedida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso (Sema-MT), para o Projeto Aripuanã, que prevê investimentos de US$ 392 milhões de dólares para a planta industrial de extração e beneficiamento de concentrados de zinco, cobre e chumbo, no município de Aripuanã, localizado ao Noroeste de Mato Grosso. A emissão da LI constitui uma importante etapa do processo de licenciamento do empreendimento, pois autoriza início das obras, previsto para o primeiro trimestre de 2019.  

De acordo com o vice-presidente de desenvolvimento e execução de projetos da Nexa, Valdecir Botassini, a obtenção da licença de instalação é resultado de um esforço coletivo para a concepção de um projeto com alternativas ambientalmente vantajosas, como o uso de depósito de rejeito a seco, que não utiliza água no seu processo. “Buscamos incorporar ao Projeto Aripuanã o que há de mais moderno em tecnologia e excelência operacional. A licença de instalação é uma espécie de certificado que nos concede o direito de iniciar as obras de acordo com as especificações constantes nos planos, programas e projetos executivos apresentados ao órgão licenciador, incluindo as medidas de controle ambiental”, enfatiza. 

Para Tito Martins, CEO da Nexa, a implantação do Projeto Aripuanã inaugura um novo capítulo na história do empreendimento, que marca o início das atividades da empresa no Mato Grosso. “O projeto colocará, de forma definitiva, o município de Aripuanã no mapa da mineração nacional. O empreendimento fortalece a posição da companhia como uma das cinco maiores produtoras mundiais de zinco, liderando a produção do minério na América Latina. Nossa expectativa é que em 2021 possamos celebrar o início das operações”, declara. 

A licença foi concedida para as obras de terraplanagem em toda a área da mina e do beneficiamento. Além do processo de construção civil, montagem metalomecânica, abertura da mina, pilha de material estéril, depósito de rejeitos e adutora de captação de água. A vida útil do projeto é estimada em 13 anos, considerando apenas as Reservas minerais, além de produção média anual 66.7 mil toneladas de zinco, 23 mil toneladas de chumbo e 3.7 mil toneladas de cobre.  A expectativa é que na fase de construção sejam gerados 1.600 empregos e na operação 750 vagas.

A Nexa requereu a licença prévia (LP) do empreendimento em agosto do ano passado, e foi expedida, em abril desse ano, após aprovação do Conselho Estadual de Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso (Consema).

Sobre a Nexa

A Nexa Resources é uma produtora de zinco com mais de 60 anos de experiência no desenvolvimento e operação de ativos de mineração e metalurgia na América Latina. A empresa possui cinco minas subterrâneas, três localizadas nos Andes centrais do Peru e duas localizadas no estado de Minas Gerais no Brasil.  Duas das minas da Companhia, Cerro Lindo, no Peru, e Vazante, no Brasil, estão entre as 12 maiores minas de zinco do mundo. Para mais detalhes, acesse www.nexaresources.com.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *