Mosaic prepara operação do Centro de Soluções Compartilhadas

A Mosaic completou um ano após assumir os negócios de fertilizantes da Vale. De lá para cá, a empresa fez esforços para consolidar a operação, com meta para a realização de sinergia entre os ativos existentes. Nessa tarefa, mais de mil iniciativas foram mapeadas dentro desse programa com resultados em vários campos, como na produção de nutrição animal, gestão de produtos nas áreas comerciais, suprimentos de matérias-primas e melhorias em todas as unidades e minas – tanto na produção quanto nos índices técnicos e nas frotas.

mosaic
Mina da Mosaic

Atualmente, a Mosaic Fertilizantes possui 12 unidades de produção próprias em dez estados brasileiros e ainda no Paraguai. Destas unidades, cinco são minas de fosfato e uma de potássio. “Em um cenário pós-aquisição, foi observada uma melhora significativa nos indicadores”, explica Rick Mclellan, vice-presidente sênior da Mosaic Fertilizantes.

De acordo com o executivo, seguido este primeiro ano de transformações, “2019 será voltado para a consolidação de uma cultura baseada nos princípios fundamentais da empresa”. Rich Mclellan destaca que a Mosaic continuará os esforços rumo à meta de zero em danos e acidentes, melhorias na competitividade e rentabilidade, ampliação das margens de lucro e aumento dos volumes de venda. “Além disso, há planos de implementar processos e tecnologias inovadoras que ampliem a produtividade, diminuam riscos, reduzam os custos, melhorem a segurança e reforcem o desempenho ambiental”, diz.

Ainda neste semestre, a empresa inaugura em Uberaba (MG) o Centro de Soluções Compartilhadas (CSC). “O objetivo do CSC é trazer agilidade e eficiência para o negócio e proporcionar alto nível de satisfação das áreas internas e de clientes atendidos, por meio da centralização dos processos administrativos”, afirma. A futura estrutura será responsável por gerar 250 empregos diretos e 100 indiretos, de acordo com dados da companhia. Os profissionais que atuarão em mais de 300 processos, englobando as áreas administrativas, financeiras, de recursos humanos, gestão de carteira, contabilidade, suprimentos, entre outras.

“A Mosaic Fertilizantes enxerga uma oportunidade não só para a expansão do negócio, mas também para reforçar o compromisso da empresa em desenvolver as comunidades em que atua. O foco
dos próximos anos é tornar a operação do CSC ainda mais eficiente e competitiva”, diz.

correia transportadora

potássio
Pilha de potássio da mina Taquari-Vassouras (SE) da Mosaic

negócio, mas também para reforçar o compromisso da empresa em desenvolver as comunidades em que atua. O foco dos próximos anos é tornar a operação do CSC ainda mais eficiente e competitiva”, diz.

A adoção de centros de soluções compartilhadas é uma tendência de empresas globais. De acordo com a Pesquisa Global de Centros de Serviços Compartilhados de 2017, conduzida pela Deloitte, com mais de 300 empresas em todo o mundo, dentre os principais benefícios de se adotar um modelo de CSCs estão melhoria dos serviços aos clientes e aumento da produtividade. Esse estudo, de acordo com a Mosaic, resultou na implementação do CSC da companhia no Triângulo Mineiro. “Isso está em linha com a visão de mercado”, cita.

O espaço físico que abrigará o Centro de Soluções Compartilhadas está sendo construído dentro do Parque Tecnológico de Uberaba, próximo a universidades, institutos, núcleos de inovação, empresas de coworking, incubadoras, startups, entidades empresariais e órgãos de desenvolvimento.

Parcerias

Recentemente, a Mosaic Fertilizantes consolidou parceria com a Cooperfértil, cooperativa que tem como principal atividade a fabricação de fertilizantes. O acordo prevê ainda que a Coopercitrus, em Bebedouro (SP), e a Coopercana, em Sertãozinho (SP) – duas das cooperativas com sociedade na Cooperfértil – aumentem o volume de produtos adquiridos da Mosaic Fertilizantes.

A expectativa é que haja um crescimento nas atividades da Mosaic Fertilizantes no estado de São Paulo, em especial nas regiões de Campinas e Atibaia, além de uma maior competitividade no mercado, informa a empresa.

“O Brasil é uma das mais importantes potências agrícolas em crescimento e nós, da Mosaic Fertilizantes, acreditamos no futuro promissor do setor”, finaliza o vice-presidente.

A Mosaic é a maior produtora global de fosfatados e potássio combinados. A empresa entrega 27,2 milhões de t/ano de fertilizantes para 40 países. No Brasil, por meio da Mosaic Fertilizantes, atua na produção, importação, comercialização e distribuição de fertilizantes para aplicação em diversas culturas agrícolas, além do desenvolvimento de produtos para nutrição animal e comercialização de produtos industriais.

lavra de potássio
Lavra de potássio em Sergipe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *