Microscópio trabalha com escala nanométrica

Equipamento permitindo visualizar formas tridimensionais com ampliação de até 300.000 vezes

Estima-se que algo em torno de 80% das falhas de máquinas são induzidas por material particulado presente no lubrificante. Estão em foco partículas de dimensões mínimas: as tabelas consagradamente utilizadas – NAS 1638, ISO 4406-99 e SAE AS4059 – trabalham com valores da ordem de poucos micra (1µm = 0,001mm).

A Laboroil trabalha com instrumentos ópticos com definição cerca de 500 vezes maior que a do olho humano: microscópios biológicos, metalográficos e estereoscópicos, que proporcionam melhor qualidade da informação.

Ampliando o limite de conhecimento das partículas encontradas no lubrificante, a Laboroil implementa o uso do Microscópio Eletrônico de Varredura. O MEV trabalha com dimensões nanométricas, permitindo visualizar formas tridimensionais com ampliação de até 300.000 vezes.

Acoplado ao instrumento e complementando o exame morfológico, há um dispositivo analítico de espectrometria de fluorescência de raios X. Além de construir relatórios sobre a morfologia do material analisado, ele permite a determinação minuciosa da composição química do material. De acordo com a empresa, a pesquisa particográfica deste nível é a metodologia indicada para quem quer ver de perto o que se passa com seu equipamento.

Aparelho proporciona ampliação de até 300 mil vezes em formas tridimensionais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *