Kinross anuncia a aquisição de usinas de energia da Gerdau

A Kinross Gold Corporation anunciou que sua subsidiária, a Kinross Brasil Mineração, adquiriu duas usinas hidrelétricas no Brasil da Gerdau por US$ 257 milhões (R$ 835 milhões). Espera-se que as duas usinas assegurem um fornecimento de energia de longo prazo para a mina da Kinross em Paracatu (MG).
Com a aquisição das usinas, a Kinross espera reduzir o custo de produção das vendas em aproximadamente U$ 80 por onça ao longo da vida útil da mina; gerar uma taxa de retorno interno alavancada de aproximadamente 15%-30%, dependendo dos termos finais do financiamento de dívida planejado; garantia de cerca de 70% das necessidades de energia a um custo baixo e fixo; redução da exposição ao mercado de um insumo chave, em um cenário no qual a empresa tem a expectativa que os custos de insumos aumentem; e fortalecimento e melhora da mina de Paracatu, uma operação grande, de vida longa, e que é um ativo fundamental no portfólio da Kinross.
A Kinross concordou em adquirir as usinas hidrelétricas de Barra dos Coqueiros e Caçu, localizadas no rio Claro, em Goiás, a aproximadamente 660 km a oeste de Paracatu. A mineradora informa que a infraestrutura adicional não se faz necessária para que as usinas forneçam energia para Paracatu, já que há mecanismos existentes para a transmissão e utilização da energia.
Espera-se que a aquisição permita que a Kinross reduza os custos operacionais em Paracatu, eliminando aproximadamente 70% das compras futuras de energia. Além disso, a legislação brasileira fornece tarifas de energia reduzida para empresas que geram sua própria fonte de energia.
Devido a tarifas reduzidas, a companhia espera economia de aproximadamente US$ 15 por onça, que está incluída como parte da economia total esperada de aproximadamente US$ 80 por onça de custo de produção de vendas ao longo da vida útil da mina. Espera-se que as usinas tenham custos operacionais e de manutenção relativamente baixos, como é típico das usinas hidrelétricas, informou a mineradora.
Ambas as usinas estão em operação desde 2010 e têm uma capacidade instalada total de 155 MW (Barra dos coqueiros – 90 MW; Caçu – 65 MW), e deverão fornecer aproximadamente 70% das necessidades futuras de energia de Paracatu. Os 30% restantes da demanda de energia de Paracatu deverão continuar sendo atendidos por fornecedores terceirizados em contratos de compra de energia de prazo fixo. As concessões operacionais para ambas as plantas expiram em 2037, cinco anos após o término da expectativa de vida útil da mina de Paracatu.
A Kinross também gera sua própria energia em suas minas de Tasiast (Mauritânia), Kupol e Dvoinoye (Rússia). A Kinross é uma empresa de mineração de ouro com sede em Canadá com minas e projetos nos Estados Unidos, Brasil, Rússia, Mauritânia, Chile e Gana.
Segundo o diretor-presidente (CEO) da Gerdau, Gustavo Werneck, “com a venda das hidrelétricas, damos mais um importante passo em nosso plano de desinvestimentos, em linha com a estratégia de focar nos ativos mais rentáveis no segmento do aço”. Com essa transação, o valor econômico dos desinvestimentos da Gerdau ultrapassa os R$ 6 bilhões nos últimos quatro anos.

2 comentários em “Kinross anuncia a aquisição de usinas de energia da Gerdau

  • 18 de março de 2018 em 19:55
    Permalink

    Pessoal Paracatu fica em Minas Gerais e não em GO

    Resposta
    • 19 de março de 2018 em 13:34
      Permalink

      Já arrumamos, Ismael, obrigada pelo feedback

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *