Notícias

J. Mendes utiliza veículo aéreo não tripulado para atualização topográfica da mina

Augusto Diniz – Belo Horizonte (MG)

A J. Mendes vem aumentando a eficiência e a produtividade de suas minas com a adoção de tecnologias de ponta. Segundo a mineradora, a prática faz parte da estratégia da empresa de dar continuidade ao seu processo de expansão e conquista de market share.

A mineradora J. Mendes mantém hoje duas minas no Estado de Minas Gerais: a Ferro+ Mineração em
Ouro Preto e Congonhas, e a JMN Mineração, em Desterro de Entre Rios.

Na Ferro+ Mineração, operada desde 2007, a mineradora produz lump, hematitinha, sínter feed e pellet
feed, com capacidade de produção na planta de 3 milhões t/ano de minério de ferro. Na mina JMN Mineração, a empresa produz lump e hematitinha, com produção de 600 mil t/ano de minério de ferro – a planta começou a operação em 2015 e já esta em estudo ampliação da extração e beneficiamento; a nova fase em estudo compreenderá na implantação da concentração via úmida, significando um aumentando na recuperação da usina e reduzindo a geração de rejeitos.

VANT

Segundo Gilmar Vieira, superintendente de mineração da J. Mendes, a área de pesquisa e desenvolvimento da mineradora tem estudado permanentemente melhorias com adoção de tecnologia.

Há três anos, por exemplo, a empresa usa VANT (veículo aéreo não tripulado) para atualização topográfica de mina, realizado mensalmente para fazer os planos de lavra. “Pelo método tradicional topográfico, com auxílio de GPS, levaríamos muito mais tempo para atualizar o plano”, afirma o engenheiro de minas. “Assim, ganhamos agilidade e principalmente segurança com a equipe de topografia”.

O VANT pode atualizar toda topografia de mina em um dia, quando pelo método de delineação manual
levaria de quatro a cinco dias para uma equipe realizar o trabalho. As atualizações são realizadas nas das frentes de lavra, depósito de estéril, pilha de rejeitos e pátios de expedição.

Os VANT utilizados são equipamentos extremamente versáteis e compatíveis com os principais fabricantes de sensores e câmeras do mercado. Pode-se obter produtos georreferenciados, tais como ortofotos, nuvem de pontos e modelos digitais de superfície com altíssima qualidade em tempo reduzido.

Utilização de VANT para realização de ortofoto na Ferro+ Mineração

Outra solução tecnológica adotada pela J. Mendes foi o gerenciamento de frotas nas minas – a empresa tem cerca de 50 entre máquinas e caminhões em cada planta.

“O gerenciador de frota otimiza e gera produtividade. Como é em tempo real, facilita tomadas de decisão”, avalia Gilmar. A empresa afirma que a tecnologia deu produtividade à mina, com uso de equipamento de movimentação de forma mais eficiente.

Dentre os benefícios que essa tecnologia gerou para a mineração pode-se listar: auditabilidade dos
dados de operação; maior precisão nos dados de produção, horas e índices; possibilidade de controle eficiente sobre desempenho da frota e equipes; e maior eficiência na tomada de decisões pela sala de controle.

A sala de controle com uso dessa tecnologia tem a localização online dos equipamentos, podendo assim direcioná-los para realização das atividades mineiras.

A J. Mendes opera com diferentes marcas de máquinas e caminhões. Recentemente, a Volvo testou na
Ferro+ o seu recém-lançado caminhão articulado A60H, o maior da categoria, apresentado na Conexpo do ano passado. A mineradora já utiliza a versão anterior A40F, com capacidade útil de 40 t. O caminhão é usado na maior parte do tempo para transporte de estéril.

“Atualmente, estão agora copilando os dados para avaliar os resultados do uso deste caminhão”, explica Gilmar. “Somos uma empresa com potencial de crescimento e um caminhão desse porte nos
dá muita agilidade de expansão”.

Caminhão Volvo modelo A60H

A J. Mendes também já havia sido pioneira na adoção de filtro cerâmico para filtragem de rejeito e concentrado, que foi implementado em 2014. Antes, a empresa usava somente baias de decantação. “O filtro reduziu a umidade do rejeito e concentrado, que era de 19% no processo anterior, passou a ser 11%. Isso nos permite também maior reaproveitamento de água no processo”, explica Gilmar Vieira. Os filtros são fabricados pela empresa Minexcell, onde o modelo utilizado na Ferro+ Mineração é especificado como KS-100 e tem capacidade de filtrar rejeito a uma taxa de 65 t/h,
e o concentrado de 120 t/h.

Um stacker composto por transportador de correias para alimentação e empilhamento do produto foi ainda introduzido como nova tecnologia. Com a aquisição e instalação desse equipamento, se tornou possível criar pilhas sem necessidade de remanuseio de produto para o pátio de expedição com transporte por caminhões.

Stacker para empilhamento de produto na Ferro+ Mineração

SOBRE A MINERADORA

Com mais de 50 anos de existência, comemorados em 2016, a J. Mendes foi fundada por José Mendes
Nogueira. Seu escritório central fica na cidade de Itaúna, cerca de 80 km de Belo Horizonte (MG) – na capital mineira o grupo mantém ainda um escritório. No total, a J. Mendes conta com mais de 750 funcionários.

Além das minas, a empresa tem participação no Terminal de Cargas Murtinho, que fica no município de Conselheiro Lafaiete (MG). O terminal atua com armazenamento de cargas, com infraestrutura para trabalhar com contêineres, minérios e seus derivados.

0

Comentar