Gerdau lucra R$ 451 mi no 1° trimestre

A Gerdau anunciou os resultados do primeiro trimestre de 2018. A sua receita líquida cresceu 23% frente ao primeiro trimestre de 2017, para R$ 10,4 bilhões, enquanto que as vendas físicas evoluíram 8%, chegando a 3,9 milhões de t.

O EBITDA ajustado alcançou R$ 1,5 bilhão, 74% a mais em relação ao primeiro trimestre do ano anterior. O lucro líquido ajustado da Gerdau ficou em R$ 451 milhões no primeiro trimestre e reverte resultado negativo ajustado de R$ 34 milhões no mesmo período de 2017.

A maior demanda por aço nos mercados de atuação da Gerdau éoprincipal fator do resultado positivo, de acordo com a companhia. A produção de aço atingiu 4,2 milhões de t, volume 4% superior perante os primeiros três meses do ano anterior.

“O bom desempenho da Gerdau reflete nossos esforços de gestão e a melhora dos mercados, destacadamente o Brasil e a América do Norte.

Fechamos os três primeiros meses de 2018 com lucro líquido ajustado de R$ 451 milhões, o melhor resultado trimestral dos últimos quatro anos.

Seguimos, portanto, focados em nossas prioridades: ampliar a rentabilidade e competitividade de nossas operações, assim como reduzir o endividamento. Realizamos uma gestão austera do CAPEX e das despesas com vendas, gerais e administrativas, e conseguimos gerar fluxo de caixa livre positivo, que alcançou R$ 65 milhões no primeiro trimestre, revertendo um padrão histórico de sazonalidade no período.

Além disso, melhoramos nossos indicadores de endividamento líquido, o qual caiu para 2,7x o EBITDA. Esse bom desempenho também reflete o profundo processo de transformação que estamos vivendo, marcado pela aceleração digital de várias frentes e pela continuidade da implantação da nova cultura empresarial”, afirma o diretor-presidente (CEO) da Gerdau, Gustavo Werneck.

Ao longo do trimestre, as vendas físicas para o mercado interno brasileiro (não incluem as unidades produtoras de aços especiais) somaram 996 mil de t, um crescimento de 15% influenciado pela melhora da demanda da indústria. Já as exportações a partir do Brasil alcançaram 442 mil t, 8% a mais em relação ao primeiro trimestre de 2017.

As operações no Canadá, nos Estados Unidos e no México (não incluem usinas de aços especiais) comercializaram 1,7 milhão de t no primeiro trimestre, apresentando expansão de 7% perante o mesmo período do ano passado. Já as unidades nos demais países da América do Sul (não inclui Brasil) contabilizaram 376 mil t vendidas, patamar 23% menor frente ao primeiro trimestre de 2017, devido à desconsolidação da operação da Colômbia a partir de junho de 2017, informa o comunicado da Gerdau.

Siga nossas redes sociais
RSS
Follow by Email
Facebook0
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram
0

Comentar