Bomba opera há 36 meses sem manutenção

Equipamento está instalado em porto de areia no Paraná uma segunda bomba já trabalha há 32 meses com o mesmo desempenho positivo

Uma importante extratora de areia do Paraná, que movimenta 60 mil m3 de areia ao ano em apenas uma de suas três unidades espalhadas pelo Estado, opera com seis novas dragas, autopropelidas e com motores eletrônicos, que apresentam menor emissão de gases poluentes e são mais eficientes. A mineradora trabalha com um banco de dados preciso a respeito dos ativos, permitindo acompanhamento diário de desempenho de cada um.

A mineradora possui bombas modelo Metso H30 e Metso HG250, e outras duas unidades de outro fabricante. A H30 foi adquirida há 36 meses e registra o recorde de nunca ter sofrido manutenção, nem parada ou troca de peças, o que levou a mineradora a adquirir outro equipamento, dessa vez o modelo HG250. Essa última bomba trabalha há 32 meses e repete o desempenho da H30, ou seja, não precisou de nenhuma intervenção.

Para Audrei Moron, coordenadora de Mercado para a Linha de Bombas da Metso, a venda técnica e consultiva é um dos diferenciais que explicam osucesso dos equipamentos. “Fazemos um acompanhamento profissional para que o produto seja aplicado corretamente”, diz ela. Outra característica da parceria é o comissionamento das bombas, em conjunto com o treinamento da equipe de operadores e dos técnicos de manutenção. Audrei destaca ainda o uso do software PumpDim, específico para dimensionar corretamente a aplicação das bombas. Dessa forma, todos os ajustes necessários são feitos com o apoio do fabricante.

Segundo Audrei, o desempenho das duas primeiras bombas da Metso influenciou a decisão do grupo na compra de outros dois equipamentos, ambos HG250, que devem entrar em operação até o final de 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *