Aumento de produtividade nas minas Jundu

A Mineração Jundu tem em sua operação 75 equipamentos móveis de mina entre caminhões, escavadeiras, pás carregadeiras, tratores de esteira, motoniveladoras, perfuratrizes, compressores, draga e caminhões de apoio.

Desde 2013 foi implantado um plano de substituição de equipamentos que prevê janelas de substituição programada.

Os equipamentos móveis estavam com vida útil avançada e apresentavam condições para operar. O plano foi fundamental para o aumento de produtividade e redução de custo pois os equipamentos pois estavam defasados tecnologicamente.

O plano considera indicadores como horas trabalhadas, custo de manutenção, inadequação ao serviço e obsolescência tecnológica. Esses indicadores sinalizam a entrada na janela de substituição. Quando equipamento entra na janela estes indicadores são avaliados e se ainda apresentarem boa performance operam mais um tempo. Mas no período onde termina a janela, o equipamento é trocado de qualquer forma.

Na substituição de equipamentos são feitas análises técnicas e financeiras onde são avaliados valor do investimento X custos de operação. Estas análises deram início a um aumento de capacidade da frota de carregamento e transporte de minério na Mineração Jundu.

A substituição dos equipamentos na janela de troca por aqueles de maior capacidade teve início em:

  • 2013 na Unidade de São Joao Del Rei MG,
  • 2015 na unidade de Bom Sucesso do Itararé,
  • 2016 e 2017 na unidade de Analândia
  • 2017 e 2018 na Unidade de Descalvado.

No trabalho na unidade de Analândia obtivemos uma redução de custo e aumento de produtividade mais expressivo da Jundu.
Aumento de produtividade na unidade de Analândia

A Unidade de Analândia tem 84 empregados e em 2016 foi produzido 1.220 Kton de areia de Vidro, Fundição, Frac, Filtro e Sílica Moída.

O minério para produção de areias industriais é proveniente de uma mina própria com lavra a céu aberto e por bancadas.

A lavra é feita por desmonte mecânico com escavadeiras. O transporte de minério de uma distância aproximada de 1,5km até a moega de alimentação da usina ou pátio de estoque é realizado por caminhões rodoviários.

Aumento de capacidade da frota na unidade de Analândia

A Mineração Jundu trabalha com o programa WCM – World Class Manucfacturing – que é um programa de gestão de classe mundial e tem pilares de Eficiência Industrial, Confiabilidade, Desenvolvimento de Pessoas, Segurança e Meio Ambiente. No programa são feitos projetos de Green Belt e Yellow Belt que duram aproximadamente 3 meses onde são utilizados roteiros de eficiência em grupo, re-layout e redução de quebras. Nestes projetos a equipe busca a melhor performance da operação, reduzir custos e aumentar segurança. O WCM é um programa que ajuda a quebrar paradigmas e obter metas desafiadoras.

Na unidade Analândia houve uma grande mudança na operação de mina. Além da mudança de porte dos equipamentos houve uma mudança de cultura. A Mina operava em função da alimentação da usina que tem 450t/h, ou seja, se limitava a esta capacidade, mesmo tendo equipamentos para 800t/h de produtividade.

Quando foi aumentado a capacidade da frota a equipe não estava acostumada a usar toda a capacidade dos equipamentos, pois a movimentação da mina estava limitada a capacidade de alimentação da usina. Através de projeto de Green Belt foi criado um estoque intermediário entre mina e usina que permitiu aumentar a produtividade. Foi criado o estoque e buscado a capacidade de produção dos equipamentos de transporte (caminhões) e escavação (escavadeira).

Para treinar a equipe tivemos 3 grandes desafios:

  • A operação dos caminhões Dolly de 80t na mina tem uma certa complexidade para dar marcha ré e precisa de boa pista para se locomover. Os motoristas levaram tempo para adquirirem habilidade na operação.
  • Na operação de uma escavadeira tivemos um grande apoio da Liebherr com treinamentos na fábrica e “on the job” para o melhor posicionamento da máquina e obter a melhor performance.
  • A supervisão em sempre focada em manter uma boa condição de pista e drenagem de mina.

Um time estar envolvido é fundamental para o sucesso desta operação.

Mudanças:

  • A produtividade da mina ficou desvinculada da usina com a criação de um estoque intermediário.
  • A operação de escavação de minério passou de uma escavadeira Komatsu PC350 de 35t para uma Liebherr R964 de 60t, aumentando de produtividade de 800t/h para 1100t/h.
  • A frota de transporte de minério passou de 04 caminhões de 26t em 03 turnos e para 03 caminhões de 40t equipados com Dolly semirreboque de 40t operando o conjunto de 80t e 02 caminhões de 26t em um turno no horário administrativo.

Esta troca por equipamentos de maior porte foi gradativa. Quando os equipamentos entravam na janela de substituição por fim de vida útil, já se adquiria um equipamento novo de maior porte. Este processo de aumento de capacidade deu início em 2015.

Em 2017 obtivemos o ganho mais expressivo de produtividade pois o conjunto de equipamentos de alta performance estava completo: 01 escavadeira R964 (1.100t/h) e 03 caminhões Dollys (350t/h cada).

A Mineração Jundu sempre busca o equipamento de maior capacidade sendo ele nacional pois tem apresentado uma boa relação custo benefício.

Resultados:

Com o aumento da capacidade da frota e os trabalhos de WCM os resultados foram os seguintes:

  1. Redução de turnos de trabalho: A operação em Analândia passou de segunda a sábado em 3 turnos para segunda a sexta no turno administrativo.
  2. Redução do quadro de pessoal da mina.
  3. Aumento da Produtividade da MINA.

Conclusão:

Para se obter excelência operacional com expressivos aumentos de produtividade temos dois pontos importantes:

  1. Investimento certo de acordo com o porte da sua operação.
  2. Um sistema de gestão forte como o WCM que nos permite obter os melhores resultados e redução de perdas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *