Dedicada à Redução de Custos, Aumento de Produtividade e Manutenção Industrial na Mina e na Planta
Dedicated to Cost Reduction, Productivity, Industrial Maintenance at the Mine and Plant
Youtube
Twitter
Flickr
Youtube
Contact
 
Implantação de índice de performance aumenta produtividade e engajamento de equipes
Para atender à crescente demanda global por bauxita de Juruti, a Alcoa vem expandindo seguidamente seu ritmo  de  produção,  ano  após  ano,  investindo  no aumento  da  produtividade  dos  equipamentos  e,  sobretudo, no avanço da produtividade dos grupos operacionais da unidade, através da eliminação de desperdícios e melhoria da performance operacional do time. 
 
Neste  contexto,  foi  desenvolvida  a  ferramenta  de gestão de performance de grupos na usina de beneficiamento de Juruti, no Pará, que é considerada o gargalo produtivo do projeto. Conhecido como Índice de 
 
Performance de Grupos (IPG), a ferramenta consiste na reunião dos indicadores críticos da usina e na avaliação da performance dos grupos operacionais com um monitoramento  contínuo  sobre  a  performance de cada  grupo  sobre  os  indicadores,  permitindo  respostas  rápidas  para  correção  de  performances, quando 
necessário. 
 
A partir da implantação do IPG, notou-se significativa evolução da performance dos grupos em todos os indicadores monitorados e o aumento do engajamento das equipes em realizar o melhor resultado, estabelecendo-se como grupos de alta performance. 
 
A  evolução  da  performance  operacional  da  usina vem  contribuindo  diretamente  para  o  alcance  dos recordes  produtivos  de  Juruti,  que  em  2016  alcançou  a maior produção já realizada: 6 milhões de t embarcadas. 
 
INTRODUÇÃO 
 
Este  trabalho  apresenta  a  aplicação  da  ferramenta de gestão de pessoas denominada IPG. A usina conta 
com  quatro  grupos  operacionais  que  se  revezam  em regime de turnos de trabalho de 12 horas diárias.
 
Antes  da  aplicação  da  ferramenta  notavam-se grandes diferenças de desempenho entre os grupos e a  falta  de  um  padrão  operacional  que  permitisse  a identificação das rotinas mais apropriadas. Isto implicava em perdas de produtividade, perdas de tempo na execução das atividades e a falta de uma metodologia que permitisse medir a eficiência dos grupos e pesso as, tornando o processo de reconhecimento profissional dos funcionários questionável. Dessa forma, foi desenvolvida e aplicado o IPG que mapeou os indicadores mais importantes para a usina de beneficiamento, gerando notas associadas a cada tipo de performance esperada dos grupos operacionais e tendo estas expectativas alinhadas entre os funcionários. 
 
Observou-se  evolução  significativa  em  todos  os  indicadores  mapeados, além  do  aumento  do engajamento  das  pessoas  pelas  suas  rotinas,  uma  vez que a ferramenta foi capaz de quantificar a eficiência das pessoas na realização das  suas  atividades.  Os  funcionários  também  demonstraram  maior entendimento sobre as expectativas sobre seus resultados, otimizaram seu escopo de trabalho e passaram a contar com um sistema de reconhecimento baseado em mérito com metodologia alinhada e compreendida por todos, sendo considerada clara e justa pelos funcionários. 
 
Objetivo da implantação do Índice de Performance de Grupos (IPG):
 
• Aumentar a produtividade do grupo operacional 
• Medir a performance de pessoas e grupos 
• Reconhecer pessoas a partir de uma metodologia definida
 
Etapas para implantação do IPG:
 
• Identificar o objetivo principal a ser atendido pela ferramenta: evolução da produtividade das equipes operacionais da usina de beneficiamento
• Identificar principais indicadores da usina de beneficiamento a serem monitorados 
• Elaborar um sistema de computador que permita o gerenciamento das informações IPG 
• Conscientizar grupos sobre a importância de ter um sistema de gerenciamento de performance 
• Medir performance de grupos 
• Avaliar potencias gaps dos grupos 
• Elaborar plano de desenvolvimento para aumentar performance de grupos com baixo rendimento 
• Premiar e reconhecer performance de grupos com alta performance 
• Elaborar plano de desenvolvimento de carreira para talentos individuais 
 
DESENVOLVIMENTO 
 
A Companhia possui um Sistema de Gestão de Desempenho com métricas  globais  referentes  a  resultados e performance  comportamental.  Porém, não havia ferramenta específica de medição de performance de pessoas ou que  medisse  a  produtividade  dos  grupos  frente  aos  indicadores  chaves  da 
usina de beneficiamento.
 
Assim, o primeiro passo para a criação da ferramenta foi a identificação dos principais indicadores a serem monitorados. A determinação e divulga-ção  de  forma  clara desses indicadores foi fundamental para o sucesso da implementação da ferramenta, pois forneceu aos grupos operacionais a noção do que o departamento espera como resultado principal do desempenho deles - e isto permitiu que os grupos percebes-
sem a real conexão entre o trabalho realizado por eles e a eficiência da usina de beneficiamento. Dessa forma, foi elaborado um documento conhecido como contrato de expectativas que reuniu estes indicadores e ainda forneceu notas associadas a cada tipo de resultado obtido.
 
Uma vez identificados os indicadores chaves e ainda as notas de desempenho para cada resultado esperado, 
iniciou-se o trabalho de alinhamento com todos os grupos operacionais sobre a importância do documento e 
o que  realmente  é esperado dos grupos operacionais. 
 
Assim,  reuniões  foram  realizadas  de  apresentação  do contrato de expectativas e de alinhamento sobre o entendimento do documento. 
 
Para o controle das informações geradas pelos grupos  durante  a  execução  das  atividades  foi  necessário 
pensar na criação de um sistema que possibilitasse um gerenciamento fácil, visual e que permitisse a consulta 
imediata das pessoas para verificação de seus próprios resultados. 
 
O  sistema  criado  recebeu  o  nome  de  gerenciador IPG. É interessante observar que este fato simples funcionou  como  um  verdadeiro  placar  onde  os  grupos passaram  a  acompanhar  com  muita  energia seus próprios resultados, mas também os dos demais grupos. 
 
A partir das informações inseridas no sistema de gerenciamento de informações do IPG, pode-se acompanhar os  resultados  de  cada  grupo  em  cada  indicador pertencente ao IPG. Assim, mensalmente pode-se verificar a performance dos grupos no mês em questão bem como constatar também os resultados ao longo do ano. 
 
As  informações  são  importantes,  pois  permitem uma rápida percepção da tendência de comportamento  das equipes,  possibilitando  atuação  imediata  do gestor das equipes em caso de necessidade de reação em melhoria de performance.
 
CONCLUSÃO 
 
A Alcoa Juruti fechou 2016 com novo recorde de produção de 6,0 Mtpa. A usina de beneficiamento teve con -
tribuição fundamental na conquista desse resultado através da melhoria dos padrões operacionais, aumento da eficiência  operacional  e  redução  de  perdas  produtivas por falhas operacionais. 
 
•  Com  a  implantação  do  IPG  observou-se  evolução  da performance de todos os grupos ao longo de 2016. 
• Todos os indicadores apresentaram evolução em 2016, a partir da consolidação da implantação do IPG.
• A produtividade dos grupos operacionais foi aumentada  significativamente,  inclusive  permitindo  aumento  de escopo  de  trabalho.  Atualmente  os  operadores  desempenham  também  atividades  de  manutenção  autônoma dos equipamentos, e esta atividade foi inserida na rotina da operação após a implantação do IPG. 
• O IPG se tornou um o sistema de gestão de performance que apoio a avaliação de desempenho anual da equipe da usina. Tal metodologia é bem aceita pelas equipes e torna o processo de feedback mais claro, simples e eficiente. 
• A curva de performance dos funcionários da usina se assemelha a curva de performance padrão de avaliações da  companhia.  Isto  demonstra  que  a  metodologia  de avaliação aplicada na usina está alinhada também com a metodologia de gestão de desempenho aplicada globalmente pela Alcoa. 


quarta-feira, 19 de julho de 2017
Fonte: Revista Minérios & Minerales
*
Publicidade
  • newsletter MM
  • Boart Long Year
  • JLG
  • Voestalpine
  • JLG
  • Banner Esco
  • Mineiração
  • britanite
  • Tecnologia do Concreto
  • MSA
  • IM Mining
  • martin
  • VIII Workshop
  • Sandivk
  • Tega
  • banner da Osisoft
  • contato internacional
  • JLG
A republicação e divulgação de conteúdos públicos são permitidas, desde que citados fonte, título e autor. No caso dos conteúdos restritos, não é permitida a utilização sem autorização do responsável. É totalmente livre a citação da URL do Portal (http//www.revistaminerios.com.br) em sítios e páginas de terceiros.
© 2017 - Revista Minerios - Todos os direitos reservados.
L2 Comunicação e Tecnologia