Dedicada à Redução de Custos, Aumento de Produtividade e Manutenção Industrial na Mina e na Planta
Dedicated to Cost Reduction, Productivity, Industrial Maintenance at the Mine and Plant
Youtube
Twitter
Flickr
Youtube
Contact
 
Técnica reduz custos e tempo médio de reparo dos pontos de transferências de material na usina
Alexis Adriano da Silva,
engenheiro de produção da Vale
 
Por ser um dos pilares para se obter uma manutenção de classe mundial (WCM) de maneira sustentável, a engenharia de confiabilidade tem sido utilizada dentro de diversos segmentos industriais. Com o aumento da competitividade e abertura do mercado, as empresas estão cada vez mais buscando aumentar a produtividade e diminuir custos.
 
Desta forma, procurou-se desenvolver e explicitar neste trabalho a utilização da engenharia de confiabilidade como parte integrante das ações características de uma manutenção de classe mundial, com o intuito de redução dos custos de manutenção e aumento da disponibilidade e confiabilidade operacional de pontos de transferência de material das usinas de tratamento de minério de Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), da Vale.
 
Este estudo de caso teve como objetivo demonstrar a eficiência de utilização da engenharia de confiabilidade, como forma de redução dos custos de manutenção, aumento da disponibilidade e confiabilidade dos equipamentos, melhor aproveitamento da mão-de-obra disponível e gerenciamento de informações relativas à gestão de manutenção.
 
CONTEXTUALIZAÇÃO DO PROBLEMA
 
A planta de beneficiamento de minério de Córrego do Feijão apresenta atividade de manutenção com elevado tempo de reparo, custos de reparos altos e exposição dos empregados ao risco, gerando impactos negativos na produtividade.
 
Atualmente foram identificados gargalos com elevado tempo de reparo e alto custo de manutenção, como principais causadores do período de paradas das plantas e baixo índice de produtividade do efetivo de manutenção.
 
Para solução do problema descrito, o estudo de engenhautilizará técnicas e práticas da manutenção de classe mundial.
 
Contudo, será apresentado uma nova metodologia de trabalho da manutenção e o impacto potencial nos indicadores de eficiência e eficácia após a implantação deste projeto, assim como redução dos custos de manutenção.
 
METODOLOGIA
 
Para atingir o objetivo principal deste estudo utilizou-se técnicas da engenharia de confiabilidade, para possibilitar a análise de manutenibilidade de atividades gargalos, assim como estratificação dos dados através de planilhas em Excel, extraídos do sistema oficial da Vale.
 
Com o objetivo de avaliar o tempo médio de reparo das atividades gargalo, estabelecendo projetos de melhoria e desenvolver modificações no modo de trabalho e estratégia da manutenção, adotou-se como metodologia o processamento, compilação dos dados dos equipamentos no software Microsoft Excel e
criação de critérios com intuito de priorização das atividades, sendo os resultados fonte de análise para
elaboração da árvore de falhas das atividadespriorizadas para indicação das possíveis modificações e adequações de projeto e modo de trabalho, assim estabelecendo redução dos tempos de reparo e
custos de manutenção.
 
ANÁLISE DE DADOS
 
Nesta etapa será apresentada a triagem dos dados retirados do sistema oficial de lançamento de dados de intervenção, relativos às tempos de execução de atividades de manutenção e custos, priorizando a implementação do plano de ação.
 
Para ler essa matérias na íntegra, clique aqui


Publicidade
  • newsletter MM
  • Boart Long Year
  • JLG
  • Voestalpine
  • JLG
  • Banner Esco
  • Mineiração
  • Tecnologia do Concreto
  • MSA
  • IM Mining
  • martin
  • VIII Workshop
  • Sandivk
  • Tega
  • banner da Osisoft
  • contato internacional
  • JLG
A republicação e divulgação de conteúdos públicos são permitidas, desde que citados fonte, título e autor. No caso dos conteúdos restritos, não é permitida a utilização sem autorização do responsável. É totalmente livre a citação da URL do Portal (http//www.revistaminerios.com.br) em sítios e páginas de terceiros.
© 2017 - Revista Minerios - Todos os direitos reservados.
L2 Comunicação e Tecnologia