Dedicada à Redução de Custos, Aumento de Produtividade e Manutenção Industrial na Mina e na Planta
Dedicated to Cost Reduction, Productivity, Industrial Maintenance at the Mine and Plant
Youtube
Twitter
Flickr
Youtube
Contact
 
Sob pressão dos custos, mineradoras reforçam manutenção para aumentar a produtividade
Com o mercado desaquecido, empresas investem em programas de manutenção visando a incrementar a vida útil dos equipamentos e postergar sua renovação
Guilherme Arruda
 

Case percebeu aumento de procura por técnicos full time nos clientes
 
Diante do atual cenário econômico do País, complementado pelo ciclo de baixa das commodities minerais, as mineradoras têm procurado estender cada vez mais os prazos para troca de sua frota. Para isso, companhias aportam recursos em programas de manutenção optando por pacotes em que os técnicos das fabricantes de equipamentos fiquem alocados na própria mina, podendo prestar um serviço mais detalhado e com o auxílio de sistemas inteligentes de gestão de manutenção.
 
“Normalmente o plano contratado, envolvendo trocas de itens previstos na manutenção preventiva, é o mais comum, porém estamos percebendo uma maior procura por pacotes onde um técnico autorizado pela fábrica acompanhe a frota do cliente full time, estando disponível o tempo todo para reparos nos equipamentos e para manutenção preventiva”, afirma Relton Henrique Cesar, coordenador de Serviço da Case Construction Equipment.
 
Na mesma linha, Ricardo Oliveira, gerente de suporte técnico da Sotreq, revendedora oficial de máquinas, peças, serviços e sistemas Caterpillar, afirma que com a capacidade limitada de geração de caixa e investimentos, as mineradoras têm focado no aumento da utilização e manutenção dos ativos, não mais produzindo a qualquer custo-- e sim produzindo mais a um menor custo. “Para se alcançar um menor custo por tonelada, tem que priorizar a diminuição dos gastos horários e aumentar a produtividade”, ressalta Oliveira.
 
O gerente lembra que a crise trouxe novos desafios e oportunidades no âmbito da manutenção e tem-se observado um avanço na chamada manutenção baseado em condição, complementada pela tradicional estratégia de manutenção preventiva. “O avanço das tecnologias embarcadas nos equipamentos, pouco explorada até o advento da crise global de commodities minerais, tem se tornado o principal aliado para suportar a estratégia de manutenção baseada em condição”, comenta ele.
 
Segundo os especialistas, uma organização benchmark em manutenção de equipamentos de grande porte é capaz de alcançar uma razão 80% x 20% entre horas programadas x não programadas de manutenção, privilegiando a alta performance da frota medida por indicadores de confiabilidade e disponibilidade. A revista Minérios e Minerales conversou com os principais fabricantes de máquinas e equipamentos, conhecidos pela sigla de OEM (Original Equipment Manufacturer), sobre a demanda crescente e as novidades do mercado de tecnologias e serviços de manutenção.
 
Sitewatch – portal facilita a gestão de frota e a tomada de decisão
A Case oferece aos seus clientes o Sitewatch, sistema de gerenciamento de frota que funciona via GPS e pode operar com comunicação por celular ou satélite. Com ele, o técnico da mineradora, o distribuidor e o fabricante têm acesso a uma determinada frota dentro do portal.
 
“O portal traz ferramentas de acompanhamento das manutenções preventivas, além de fornecer dados importantes sobre a performance e diagnóstico do equipamento”, explica Relton Henrique Cesar, coordenador de Serviço da Case Construction Equipment.
 
A solução engloba o programa de análise de fluidos SystemGard, planos de manutenção preventiva e histórico do equipamento. Cesar ressalta que cada vez mais as mineradoras têm optado pela contratação de um técnico da empresa ou de um distribuidor para ficar dentro do site de mineração. “Os técnicos são treinados pela fábrica e têm acesso ao programa de diagnóstico eletrônico da Case. A troca dos itens previstos na nossa tabela de manutenção preventiva é previamente negociada com o cliente, seguindo os intervalos especificados para cada componente”, explica.
 
Recentemente, a Case apresentou a conectividade do Sitewatch via satélite Iridium para serviços telemáticos em áreas sem cobertura de rede celular. A nova extensão da ferramenta transmite por satélite todos os dados geridos pelo sistema telemático, como cargas, status, desempenho, consumo de combustível e as condições operacionais da máquina em intervalos regulares, além de alarmes em tempo real. Para garantir que seus clientes se beneficiem do serviço de satélite mais confiável, a empresa fez parceria com a Iridium Communications, o provedor de rede conhecido por sua cobertura global, baixa latência e qualidade do seu sinal. Além disso, selecionou a Quake Global, fabricante reconhecido do segmento de modem, para o fornecimento do seu modem de satélite telemático.
 
Sotreq aposta em tecnologias embarcadas
Para Ricardo Oliveira, gerente de suporte técnico da Sotreq, o avanço das tecnologias embarcadas nos equipamentos, pouco explorada até o advento da crise global, tem se tornado o principal aliado para suportar a estratégia de manutenção baseada em condição.
 
Como exemplo, ele cita os filtros de ar dos motores diesel Caterpillar nos equipamentos de grande porte. Neles, sensores eletrônicos monitoram a diferença com a pressão atmosférica, indicando a restrição da peça. No modelo tradicional de manutenção, o filtro primário seria substituído ou limpo em intervalos de 250 horas, contudo, ao gerenciar as informações desses sensores é possível prever e ajustar o intervalo ótimo para execução desse serviço, gerando economias expressivas sem sacrificar a proteção ao motor.
 
“Há uma infinidade de alternativas para serem exploradas nesse campo e a Sotreq investiu muito nos últimos cinco anos, no desenvolvimento de soluções que envolvem sistemas e poderosos algoritmos, ofertando aos nossos clientes um portfólio interessante de serviços e know-how em suporte dessa estratégia de manutenção”, destaca Oliveira.
 
De acordo com o executivo, a empresa obteve, no último ano, um aumento da demanda por reforma total de máquinas de grande porte – equipamentos que até tempo atrás, estavam previstos para serem substituídos por um novo modelo com tecnologia de ponta.
 
“Esses equipamentos, que antes eram vendidos por baixos preços pelas grandes mineradoras, têm passado por um serviço completo de desmontagem, reforma dos componentes, recondicionamento da cabine, reparos nas estruturas, aplicação de pacotes de atualizações tecnológicas, retomando `a condição de novo – incluindo um novo termo de garantia do fabricante, como se fosse um equipamento novo, apto para mais um ciclo de vida”, completa.
 
Soluções inteligentes incrementam máquinas da New Holland
Dados das operações de motoniveladoras, tratores de esteira, escavadeiras hidráulicas e retroescavadeiras da New Holland podem ser gerenciados por meio da ferramenta de telemetria de frota FleetForce. A tecnologia, lançada no ano passado e que também pode ser instalada em máquinas de outros fabricantes, provê, por meio de e-mails e/ou mensagens de celular (SMS), constantes updates  sobre a localização de cada máquina, consumo de combustível, horários de utilização, histórico de uso de marchas lenta, entre outros.
 
No escopo da manutenção, a solução envia alertas automáticos com detalhes sobre a proximidade das atividades de lubrificação, trocas de freios, pneus, entre outros. O sistema gera ainda relatórios que ajudam a analisar onde é possível aumentar a eficiência da máquina, assim como promover treinamentos que busquem uma maior efetividade.
 
Adicionalmente, a empresa disponibiliza o FleetGrade. A tecnologia permite que equipamentos trabalhem de forma guiada (motoniveladoras, tratores de esteira, escavadeiras hidráulicas e retroescavadeiras) via GPS ou que tenham o controle hidráulico comandado de forma automática, no caso das motoniveladoras e tratores de esteiras.
 
“Essas ferramentas visam acompanhar em tempo real a eficiência dos equipamentos, identificar melhorias de operação, reduzir os custos devido à maior precisão dos trabalhos, entre outros”, afirma Rafael Ricciadi, especialista de Marketing de Produto da New Holland Construction para a América Latina.
 
 No trator de esteiras D180C, lançado recentemente, a máquina tem uma predisposição com botões de ativação desse sistema no console frontal e joystick, além de ativação no painel. A tecnologia é resultado da associação mundial da CNH Industrial, controladora da New Holland, com a Leica GeoSystem.
 
Volvo amplia recuperação de peças e o tempo de troca de óleo
Na área de manutenção, a Volvo Construction Equipment tem dois focos principais: utilização de componentes remanufaturados e no prolongamento da troca de óleo do motor de 250 para 500 horas. Nesse sentido, a análise dos dados gerados pelo sistema de telemática CareTrack tem um papel muito importante na gestão da frota, usando os dados de forma pró ativa para que a operação tenha as máquinas trabalhando de maneira otimizada.
 
A ferramenta tem como alvo otimizar o desempenho das máquinas e operadores, e facilitar o gerenciamento dos serviços de manutenção. O sistema, que pode ser acessado por comunicação via satélite ou por celular (GSM, Global System for Mobile), gera uma ampla gama de relatórios, incluindo consumo de combustível, horas de operação e localização geográfica, através de um portal na internet, além de enviar alertas por SMS e e-mail. O hardware instalado no equipamento faz o monitoramento 24 horas por dia e em tempo real de todas as operações de uma máquina ou de uma frota inteira
 
“Existe uma busca cada vez maior pela eficiência operacional e redução de custos. Para isso, o monitoramento de frotas através da análise de óleos lubrificantes, foco na manutenção preditiva, sistema de telemática CareTrack e check list diário de manutenção são importantes, e eu diria fundamentais nesse sentido”, comenta Alexandre Flatschart, diretor de Customer Solutions da Volvo Construction Equipment Latin America.
 
O Caretrack, que pode ser acessado numa interface própria do sistema do site do cliente, também pode ser usado para gerenciar a manutenção das máquinas e peças de desgaste. Os distribuidores podem até mesmo efetuar remotamente o diagnóstico de falhas, minimizando o tempo dos serviços. Os relatórios de operação permitem identificar o tempo excessivo em marcha lenta, uma informação que gera uma oportunidade para reduzir o consumo de combustível, as horas improdutivas da máquina e os custos de serviços. A solução, com a utilização da rede de dados GSM, é oferecida gratuitamente por até seis anos.
 
Liebherr reforça programa de manutenção preventiva
Com o objetivo de aumentar o alcance dos seus serviços de manutenção e proporcionar maior confiabilidade aos equipamentos que operam nas mineradoras, a Liebherr passou a oferecer contratos de manutenção preventiva com maior desconto em relação à aquisição dos kits de manutenção. Com isso, a empresa aumentou a sua presença nas minas assim como a venda de máquinas com pacotes diferenciados.
 
Além dos contratos de manutenção preventiva, a fabricante disponibiliza os pacotes de contrato de técnico residente, no qual um profissional da empresa trabalha diariamente (segunda a sexta-feira) dentro da operação do cliente, para que seja realizado o pronto-atendimento dos chamados. Outra modalidade refere-se aos programas Full-Service, que também permitem a realização de praticamente todas as manutenções periódicas preventivas e manutenções corretivas nos equipamentos pelo corpo técnico da empresa, incluindo o fornecimento de peças de reposição. Ainda há a opção sobre treinamentos operacionais e de manutenção preventiva, que agregam conhecimento aos profissionais da operação e manutenção do cliente, resultando em ganhos na conservação e manutenção das máquinas.
 
No ano passado, a empresa distribuidora de lubrificantes Lubrisint iniciou a comercialização no Brasil dos óleos Liebherr, entre eles o Liebherr Motor Oil 10W40 utilizado no motor diesel, que permite a troca do óleo e dos filtros a cada 500h, contra 250h anteriormente. Outra novidade também é oferta da orientação do Analista Manutenção Preventiva, benefício que pode ocorrer durante a garantia do equipamento, contrato de manutenção preventiva ou sob solicitação pontual do cliente.
 
No campo das tecnologias para o gerenciamento de frota, a empresa possui o LiDAT, ferramenta que fornece informações sobre o funcionamento e a localização das máquinas, aprimorando a operação por meio de uma supervisão remota. Os dados são atualizados várias vezes por dia, podendo ser acessado no portal do sistema na internet ou no ERP do próprio usuário.
 
Informações importantes, tais como uma máquina deixando um zona pré-definida, ou comunicações sobre condições e parâmetros podem ser recebidas instantaneamente por mensagens de celular ou alertas por GPS.
 
O programa oferece parâmetros sobre consumo de combustível, histórico de abastecimento e dados de produtividade, assim como a utilização das máquinas em marcha lenta e/ou velocidade de trabalho, que demonstram qual foi o real uso da máquina.
 
O LiDAT permite ainda obter uma programação de manutenção inteligente para a máxima disponibilidade da máquina. Além disso, o usuário pode planejar e programar serviços e trabalhos de reparos e peças de reposição.
 

Necessidade de aumento da produtividade gera aumento pela procura de monitoramento de frota


Publicidade
  • newsletter MM
  • Boart Long Year
  • JLG
  • Voestalpine
  • JLG
  • Banner Esco
  • Mineiração
  • Tecnologia do Concreto
  • MSA
  • IM Mining
  • martin
  • 19 premio de excelencia
  • VIII Workshop
  • Sandivk
  • Tega
  • banner da Osisoft
  • contato internacional
  • JLG
A republicação e divulgação de conteúdos públicos são permitidas, desde que citados fonte, título e autor. No caso dos conteúdos restritos, não é permitida a utilização sem autorização do responsável. É totalmente livre a citação da URL do Portal (http//www.revistaminerios.com.br) em sítios e páginas de terceiros.
© 2017 - Revista Minerios - Todos os direitos reservados.
L2 Comunicação e Tecnologia